Se eu dividisse em pastas minhas fotos de viagem, separadas por categoria como “praias”, “museus”, “igrejas”, “pessoas locais”, “perrengues” e outros, com certeza entre as mais cheias estaria a “Manoela comendo”. É sério! Rodrigo tem um hobby esquisito de registrar minhas reações quando experimento um prato típico local ou algo que nunca tenha comido antes. E eu faço questão de dar a ele muitos e muitos motivos para fotos. Experimento tudo de diferente que puder enquanto estou viajando.

A comida faz parte da cultura local. Fala muito sobre o que é cultivado na agricultura da cidade, de que maneira os antepassados ensinaram esse povo a preparar seus alimentos, elementos históricos, culturais e valores comuns. Resumindo: não tem combinação mais perfeita que viagem e gastronomia. Culinária e paisagens novinhas em folha para rechear as memórias de sensações e experiências únicas.

Nem todas essas vivências são boas, mas a gente só vai saber se experimentar. Sério, Ceviche – um prato típico do litoral peruano – está longe de ser um dos meus pratos preferidos, por exemplo. Mas, só posso dizer isso, porque um certo dia sentei em uma mesinha no restaurante ao lado do parque de Lima e escolhi esse pedido no cardápio.

Turismo no Vale do Caí recheado de delícias
Pomares de frutas (aquelas bergas deliciosas, inclusive), café colonial com cucas super-recheadas, pães com gostinho de “pão de vó”, almoços com comidas típicas da alemoada que colonizou grande parte do Vale do Caí (e que sempre arrasou no rango, temos que admitir), cachaças de primeira e muito mais. Isso tudo está aqui, a poucos minutos do Centro de Montenegro. Nossa região conta com diferentes rotas turísticas que têm muito a nos oferecer, inclusive quando o assunto é culinária.

Além da Rota Sabores e Saberes, que está funcionando a todo vapor e reúne 10 empreendedores de propriedades rurais da região, existem muitas possibilidades de conhecer e se deliciar com o interior das nossas cidades. Aí vai uma dica:

O guia turístico Paulo Fetzner oferece um roteiro que é demais em Brochier. São dois trajetos de caminhadas, realizados com grupos fechados, que passa por locais lindíssimos e termina com o quê? Claro, um delicioso café rural. Todos os pratos são produzidos pela família e por moradores vizinhos, todos da agricultura familiar. Tem chance de não ser maravilhoso?

“Os grupos são de no mínimo oito e no máximo 30 pessoas. Agendamos pelo menos uma data aberta por mês e divulgo nas redes sociais. Temos participantes de diversas cidades do Vale do Caí, do Taquari e da região metropolitana”, explica Paulo. Então, quem quiser viver essa experiência, é só entrar em contato pelo (51) 99631-1136 e agendar o passeio.

Tem outras dicas legais pros montenegrinos e moradores da região? Manda pra nós para o comanaluzpelomundo@gmail.com ou diretamente para o Jornal Ibiá.

Dicas para aproveitar a culinária local
Faça uma Pesquisa Prévia

Pesquise sobre os principais tipos de comida, ingredientes e temperos utilizados no local, especialmente se você tiver alergia ou intolerância a algum alimento, como lactose, glúten, amendoim, camarão, etc. Assim, você poderá evitar certos alimentos que poderão te fazer mal e aproveitar a sua viagem.

Alta Gastronomia?

A melhor forma de conhecer a gastronomia de um lugar, além dos restaurantes locais, pode acontecer “na rua”, como em feiras gastronômicas, restaurantes menores e outros pontos similares. Dependendo da cidade, e da época do ano, você poderá participar de grandes festivais culinários.

Conheça a Rota Gastronômica
Pesquise onde está a rota gastronômica na cidade onde você pretende visitar. Lá é onde geralmente se encontram os melhores restaurantes, bares, e onde as pessoas costumam frequentar em finais de semana.

Peça indicações de locais
Se você não conhece a cidade, provavelmente só encontrará os lugares mais famosos e voltados para turistas, o que é ótimo, mas acabam limitando o conhecimento e custando mais caro. Pergunte às pessoas o que elas gostam e indicam. Elas sempre terão uma dica de restaurante ou bar maravilhoso para você aproveitar.

Deixe seu comentário