Faz tempo que os motoristas reclamam da falta de vagas para estacionar no Centro. Há vários anos, multiplicam-se as vozes pedindo a reativação do estacionamento rotativo pago, suspenso em 2013 por falta de legislação que obrigasse os donos de veículos a realmente pagar. Diariamente, os comerciantes se queixam da perda de clientes porque eles não têm onde parar quando vão fazer suas compras. Apesar disso, agora, quando o processo de contratação da empresa que fará a operação do projeto finalmente está para ser concluído, surge uma horda de insatisfeitos, criticando a Prefeitura e dizendo que a cobrança é ilegal. A “turma do contra” alega que a rua é pública e, portanto, pertence a todos. Que, se houver cobrança, os proprietários deverão ser indenizados em caso de danos ou roubo do carro. Enfim, tudo é desculpa para quem reclama da “bagunça” no Centro de Montenegro mas acha que a solução nunca é problema seu.

Vagas pintadas
O sistema que será implantado em várias ruas da área central prevê a cobrança de apenas R$ 1,00 pela primeira meia hora de ocupação. O valor vai subindo gradativamente, até R$ 4,00 por duas horas. Quem deseja ficar no Centro por mais tempo terá, necessariamente, de trocar o veículo de lugar. É uma forma de estimular a mobilidade. Além disso, o contrato prevê que as ruas serão sinalizadas, com o espaço das vagas para carros e motos pintado no asfalto. Quem não observar o seu lugar será multado e guinchado.

Acesso
A Administração Municipal também promete aumentar o número de vagas para deficientes e idosos, que, por sinal, serão isentos do pagamento. Haverá monitores nas ruas para realizar a fiscalização e a venda dos tíquetes, que também poderão ser adquiridos no comércio e em parquímetros instalados a cada 70 vagas. Está previsto ainda o lançamento de um aplicativo de celular para a compra. Tudo para facilitar o acesso. A operadora terá de repassar à Prefeitura, no mínimo, 12% do que arrecadar para investimentos em melhorias nas ruas e no trânsito.


Opções

Importante frisar que os motoristas não serão obrigados a pagar o rotativo. Basta que mantenham seus veículos em ruas onde não há cobrança e caminhem algumas quadras. É bom para a saúde e melhora o preparo físico. A terceira opção é recorrer aos estacionamentos privados, que não serão impedidos de continuar operando livremente no perímetro urbano do Município.

Vantagens
A implantação da chamada Faixa Nobre pode parecer ruim, mas a operação representa uma série de vantagens para o cidadão:
1 – Tendência de que sobrem vagas, facilitando o acesso ao comércio;
2 – maior fluidez;
3 – redução dos furtos e assaltos, em virtude da presença dos monitores e da circulação de um veículo, mantido pela concessionária, com câmeras de filmagem, interligadas à central de videomonitoramento que funciona junto à Brigada;
4 – diminuição de pequenas batidas, graças à demarcação das vagas;
5 – organização do trânsito no Centro e queda no volume de infrações.

Coragem de fazer
A implantação do estacionamento rotativo pago é, também, uma prova de coragem do governo Kadu. Natural que a mudança gere reclamações logo no início. Afinal, muitos dos carros que passam o dia inteiro no Centro são dos próprios funcionários do comércio, que até prejudicam as empresas de onde tiram seu pão. Mexer na zona de conforto causa reações. No fim, porém, todos terão ganhos e o papel do administrador público é exatamente esse: trabalhar por todos ou, no mínimo, pela maioria.

________________________________________________________________________
Acertando contas
A nova executiva do Partido Trabalhista Brasileiro (foto), comandada pelo vereador Juarez Vieira da Silva, foi oficalmente empossada. O primeiro desafio do grupo é a organização interna. O partido tem longa tradição na política local e costuma ser assediado por outras legendas. Em 2016, concorreu com o ex-prefeito Percival e, derrotado, foi para a oposição. Agora a meta é recuperar o protagonismo e se mostrar como uma aposta viável em 2020, quando haverá nova eleição.

Alianças – Paralelamente, o PTB busca aproximação com outros partidos para a composição de alianças. A legenda tem no ex-vereador Gustavo Zanatta seu grande trunfo para concorrer à Prefeitura, mas entende que o ideal é compor para aumentar o número de cabos eleitorais. O namoro com o MDB está adiantado e tudo indica que a sigla de Valdir Kleber irá apontar o candidato a vice. Mas como a política é muito dinâmica…
________________________________________________________________________

Homenagem
O prefeito Kadu sancionou a lei que dá o nome de Manuel Valdemar Machado, o “Tio Mário”, ao posto de saúde de Muda Boi. Ao longo da vida, o agricultor atendeu a centenas de pessoas como benzedor, ajudando a muita gente. Na última edição, nota apontando que alguns profissionais da área médica poderiam se sentir melindrados com a homenagem, teve grande repercussão nas redes sociais. Diferente do que se tentou difundir, o responsável por este espaço nada tem contra a prática de benzeduras, tanto que já recorreu a elas diversas vezes.

Ironia – Quanto a ideia de que, no futuro, poderiam ocorrer homenagens a analfabetos no batismo de escolas, e a criminosos em postos policiais, a coluna apenas repetiu ironias que circularam nas redes. Não houve, em momento algum, a intenção de atacar ou denegrir a imagem de qualquer político ou cidadão.

________________________________________________________________________

Luto e expectativa
Peça chave do processo que levou à implantação do novo plano de carreira dos servidores, em 2015, o técnico atuário Francisco Humberto Simões Magro faleceu antes do encerramento da CPI da Câmara que investiga os erros de cálculo nos gastos com pessoal. Felizmente, ele já havia sido ouvido duas vezes e contribuiu com informações importantes. Os vereadores garantem: em breve, novidades.
________________________________________________________________________

RAPIDINHAS
Prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier tenta reverter a perda de três empresas para o Pólo de Química de Montenegro. É o que todos esperariam do prefeito Kadu se estivesse ocorrendo o contrário.

As relações entre o prefeito e a Câmara melhoraram. Semana passada, em poucas horas, Kadu atendeu a pedido do presidente Cristiano Braatz (MDB) e retirou a lei que punia os donos de animais que causam incômodo à vizinhança. De fato, a redação é vaga e permite muitas interpretações.

Talis Ferreira (PR) assumiu uma bandeira no interior. Semana passada, levou moradores da Vila do Adão, em Muda Boi, para uma reunião no Ministério Público visando a regularização do loteamento. Esta, sim, uma pauta relevante para aquela comunidade.

Sessão solene da Câmara alusiva à Semana Farroupilha, nesta quinta-feira, terá uma homenagem ao ex-vereador e tradicionalista Rivo Bühler.

Deixe seu comentário