Invariavelmente ou sem uma fórmula exata, a felicidade é algo que basicamente nos dá prazer. Parece um tanto quanto idiota falar isto, já que é o óbvio…
Mas será?

O que dizer de quem vive em um mundo onde a maior felicidade que pode ter é a desgraça e a treva dos que o cercam, ou seja, seres sem luz própria que consomem todo o bom sentimento, até que ele se transforme em coisas obscuras.

Podemos associar a pessoas que não sabem o que é ter prazer e que vivem em um inferno tão grande que chega a ser patético. Onde chegam exalam mau humor e amargor, pois talvez nunca sequer tiveram o doce gosto de sentir alegria, prazer ou, ainda, a sensação de vencer uma barreira que era intransponível aos olhos de todos.

Talvez essas pessoas não conheçam o quão bom é ser surpreendido com uma palavra, que faz nosso dia sair do marasmo para o melhor dia de todos. Aliás, é por demais interessante isto. Apenas uma palavra ou um sorriso, pode nos levar da treva ao céu. Quando o dia não está favorável, sempre há um anjo que nos traz alegria, basta que estejamos atentos para perceber o lado bom das coisas, mesmo quando tudo parece desabar ao redor.

Quem nunca alegrou-se ao receber flores, sem sequer esperar?

Hoje, refletindo a respeito do que é felicidade, cheguei à conclusão de que não há definição. A felicidade não se define com uma palavra, mas sim com gestos, atos e sorrisos. Não há como medir o quão feliz estamos. Apenas estamos e isto é o que importa. Importa para quem alegra-se com a felicidade alheia e torce por ela, a ponto de ganhar o dia, quando alguém que gostamos está feliz, seja qual for o motivo.

Ao receber um pedido inesperado, podemos voar. Cartas, e-mails, mensagens…
Mas nada como aquele pequeno olhar, um afago ou um beijo, para fazer com que nossa felicidade seja desperta.

Eu fico feliz quando meus amigos estão felizes. Isto alimenta minha alma, como minha felicidade alimenta a alma deles. É bom nutrir-se de felicidade, pois acaba fazendo com que a vida seja mais doce, amena e, mesmo quando está ruim, aprendemos lições muito importantes. Quando o mar está revolto, enxergamos ao nosso lado os verdadeiros amigos, que certamente estarão junto quando a maré virar e tudo estiver calmo e sereno.

A treva por vezes é necessária para que possamos dar o valor merecido ao chegar no paraíso e a tempestade lava nossas almas, que leves, poderão acalentar-se juntas nos raios de sol, de baixo de um incrível céu azul.

Ame mais, doe-se mais e deixe que as pessoas brilhem e sejam felizes, pois o brilho delas poderá iluminar a nós de uma forma tão incrível e inacreditável.

Carlos Eduardo Vogt
Enfermeiro

Compartilhar

Deixe seu comentário