Há 40 anos morando em Montenegro, achei que ficaria aqui para sempre, já que uma vida toda construí aqui. Desde que nasci, no HM, em 14 de abril de 1979, não passei mais do que alguns dias fora da cidade. Gostei muito daqui, mas, agora, as coisas mudaram.
A cidade está abandonada, cada vez mais violência, não há espaços para lazer em família e ainda os poucos espaços públicos habitáveis se enchem com pessoas que acham que carros e péssima música são gosto de todos que tentam permanecer em paz ali.
Há pouco tempo, nem luz havia no Parque Centenário, um dos principais locais de entretenimento da cidade.
Somando isto e mais um monte de coisas negativas da cidade e o valor da escola do Lucas que estava inviável, procuramos uma opção que, além de blindar nossa família, tivesse qualidade na educação infantil, para que o Lucas possa ter a chance de, um dia, ser alguém na vida.
Vamos nos mudar, então, para uma pequena cidade com aproximadamente três mil habitantes, que mesmo sem nunca ter visto nossos rostos, já nos recebeu de braços abertos. A cidade é limpa, agradável, silenciosa. As pessoas são educadas, tirando meia dúzia que está sempre de mal com a vida, mas estão sempre com um sorriso no rosto e uma história engraçada para contar.
Deixamos Montenegro sem aquela sensação de tristeza e sim com a alegria de saber que nossos amigos e meus irmãos estão felizes com a mudança e que agora terão um lugar bacana para nos visitar.
Montenegro ainda continuará em nossa rota, já que trabalhamos aqui, mas a partir de fevereiro, nosso novo endereço será em Tupandi, uma cidade onde o dinheiro arrecadado pela Prefeitura é revertido para a comunidade. Então, vamos contribuir em um município que de fato reverte os impostos para os que pagam.
Boa sorte para nós!

Deixe seu comentário