Foto: Alexandr Ivanov/Pixabay

Desde o início da pandemia do novo coronavírus tenho visto com mais recorrência uma postagem, nas redes sociais, que diz algo como “eu já precisei de médicos, professores, agricultores, mecânicos… mas nunca precisei de um artista”. Essa frase não é nova. Há muito tempo ela já circula, mas recentemente vem sendo ainda mais difundida.

Além de desrespeitoso, é um baita atestado de ignorância compartilhar esse tipo de conteúdo, sobretudo quando vivemos um local conhecido por Cidade das Artes. Temos grandes escolas de artistas e profissionais incríveis que emprestam seu trabalho, suas técnicas e sua criatividade para que possamos nos manter psicologicamente saudáveis, principalmente em momentos mais difícieis, como o que passamos nos últimos meses. Prova disso são os inúmeros estudos sobre arte e saúde mental. Se você – que acredita na ciência – procurar no Google Acadêmico (uma das principais ferramentas de buscas de artigos científicos) os termos Arte e Saúde Mental, mais de 116 mil trabalhos serão encontrados. E só estamos falando da parte “oficial” do tema. Mas podemos pensar no nosso dia a dia, o quanto precisamos dos artistas.

São eles os responsáveis por embelezar o mundo ao nosso redor com suas produções, por entreter-nos em diferentes situações e por promover questionamentos acerca das instituições. Artistas são questionadores natos, pintam, bordam, cantam, dançam e fazem piadas de tudo. Se você dançou em um CTG um dia, você tem uma veia artística sim. Mas não é só sobre isso:

Nós precisamos de artistas quando estamos cansados após o trabalho e assistimos à novela no fim do dia. Precisamos de artistas quando estouramos uma pipoquinha para ver aquela série incrível na Netflix. Prestigiamo-los quando vamos ao cinema porque lançou o filme que estávamos esperando.
Nós necessitamos dos artistas quando ligamos o rádio do carro e botamos uma música bacana para tocar, ou quando ouvimos aquela melodia que nos faz lembrar alguém. Você curte um baile? Uma balada? Gosta de ir ao barzinho para tomar um chope enquanto ouve música ao vivo? Então, meu caro, você precisa dos artistas!

Diariamente, quando colocamos aquele pano cuidadosamente pintado e com lindos crochês sobre o fogão, estamos consumindo o trabalho de um artista. E sabe a caixinha toda pintada à mão que você usa para guardar coisinhas especiais? Também foi um artista quem fez. Aquela pintura linda no muro, que você parou para tirar uma bela selfie foi feita por um artista. E também foram artistas que embelezaram o Cais do Porto, onde tomamos nosso chimarrão nos fins de tarde de domingo.

E se, alheio a tudo isso, você prefere ficar em casa e ler um livro, saiba que o que você está fazendo é precisar de um artista. Eles escreveram os livros, diagramaram e fizeram a ARTE da capa.
Artistas são atores, escritores, pintores, músicos, escultores e tantos outros profissionais que contribuem para que nós possamos manter nossa saúde mental em um mundo tão conturbado. Você pode até não perceber, mas diariamente você consome o trabalho de artistas. E não dá para gritar no Facebook que não precisa de artistas ao mesmo tempo em que você abre a aba do lado para assistir a um vídeo do Youtube.

Deixe seu comentário