Há alguns poucos dias, eu estava assistindo a uma série japonesa de drama, produzida pela NHK, que conta a história de uma jovem mulher adulta apaixonada por Tokusatsu; que é um gênero de séries e filmes, normalmente de ação, onde existem muitos efeitos especiais e super heróis. Se você pensou em Jiraya, Jaspion e Black Kamen Rider, você está velho, mas acertou.

Enquanto no Brasil ser um adulto Otaku, isto é, um fã de animações, HQs, Tokusatsu e tudo o que é produzido desse formato proveniente do Japão, é visto como equivalente a um nerd ou geek, por lá, é muito, mas muito mal visto mesmo. Na terra do Sol nascente, o termo é extremamente pejorativo e é motivo de vergonha, bullying e, em alguns casos, até mesmo de suicídio.

A pressão de uma sociedade rígida e estritamente tradicional tem muito a somar com esse problema. Por lá, Tokusatsu, Mangas e Animes, isto é, series de ação com efeitos e heróis de carne e osso, HQs e animações, ainda é coisa exclusiva de crianças.
Assistindo a essa série da NHK, chamada Tokusatsu GaGaGa, percebi uma coisa muito importante: Tokusatsu trata de valores.

E foi ali que vi, ao me identificar com a personagem principal no quesito “paixão por Tokusatsu”, o quanto dos valores dessas séries estão enraizados em mim. Elas tratam de justiça, de se levantar depois de cair, de fazer sempre o bem e nunca abandonar um amigo. Elas tratam de verdade, de acreditar em si, de lutar por um mundo melhor, de companheirismo e, acima de tudo, de que as crianças são o futuro e precisam ser protegidas com todas as forças. São valores tão profundos, trabalhados de uma forma tão sucinta, que vão se agregando à nossa psique sem que nos demos conta.

Posso dizer com muita certeza de que, se hoje sou uma pessoa que quer muito um mundo melhor e que acredita na justiça e no bem, grande parte disso é por conta dos Tokusatsu que assisti a vida toda e de outras obras que vieram daquela terrinha. E, hoje, ver os desenhos e seriados que são trazidos a essas crianças, que ensinam muitas matérias e ciência, mas são praticamente desprovidos de valores, realmente me assusta. Por isso, mesmo com todas as explosões, monstros e faíscas, ainda acho que o Tokusatsu entrega um pacote muito superior de valores do que os desenhos mais famosos de hoje em dia. E, convenhamos, as crianças, em fase de formação precisam é de desenhos, séries e qualquer coisa do gênero que entregue bons valores; aliás, que sejam repletos de valores positivos como amizade, justiça, companheirismo, perseverança, união e tantos outros.

Minha dica aos pais é que, ao invés de impedir seu filho de ver alguma coisa, ou o deixar ver qualquer coisa, assista com ele e procure os valores que esse desenho, filme ou série trazem. Veja se não é somente um trabalho vazio, ou até pior que isso. Lembre-se que a criança está em uma fase de absorção de valores e é nesse momento que ele precisa ser exposta aos mais elevados. Lembre-se que essa criança é o futuro da humanidade.
Faça do seu filho um ser humano muito melhor do que você é. Faça do seu filho um herói, no sentido mais exaltado e filosófico do termo, pois estamos precisando.

Deixe seu comentário