Quando eu me formei na Universidade, com Láurea Acadêmica e tudo, não pensei que um mundo de puro sucesso e prosperidade se abriria diante de mim. Ora, eu já estava muito bem informado e sabia como as coisas funcionavam. Porém, ainda hoje, vejo que muitas pessoas acreditam que fazer faculdade é indispensável para ter uma vida de sucesso e que esse é o único caminho. E não é.

Fazer faculdade é bom? É ótimo! É indispensável? Não. Muitos grandes empresários que eu conheço não possuem graduação e isso não lhes impediu de galgarem o sucesso e serem muito bem sucedidos. Dê ferramentas como um alicate a um macaco e ele a usará da pior forma possível; talvez até mesmo se machuque.

A graduação é exatamente isso: uma ferramenta. Conhecimento que possibilita desenvolver novas habilidades. Porém, se não soubermos usar essa ferramenta, servirá tanto quanto um alicate para um macaco. Então, não faça faculdade por sentir pressão para fazê-la, mas se puder fazer, porque se interessa por uma das áreas acadêmicas, faça. Faça com um propósito.

Qualquer empenho que seja feito porque “não sabia mais o que fazer”, será gasto inútil de tempo e dinheiro. E, convenhamos, dinheiro a gente recupera, tempo não. Tempo é uma moeda que não estorna e é muito escassa.

Quando você pensar em cursar faculdade, leve em consideração o que você fará pelo resto da vida. Veja se a faculdade se alinha com isso e se pode lhe dar ferramentas para viver esse propósito com melhores condições. Caso contrário, não perca seu tempo. Existem outras formas de dominar uma área para buscar o sucesso.

Com isso não quero dizer que a faculdade nem sempre é boa. Ela sempre é; porém nosso tempo curto de existência impera e nos pede que façamos escolhas práticas para atingirmos um propósito da melhor forma e o mais rápido possível. Nesse ponto a faculdade está muito bem alinhada com propósitos de médio e longo prazo e, obviamente, voltados para o meio acadêmico; isto é, de desenvolvimento de mais conhecimento. Ninguém deveria se formar médico para trabalhar apenas como palestrante. Nem como apenas médico. Não faz sentido.

Todo conhecimento acadêmico implica em pesquisa e geração de mais conhecimento acadêmico. Essa é a grande bagunça que existe hoje, onde se criou uma ideia de que faculdade é fábrica de diploma para melhor emprego. Não é. Para isso existem cursos profissionalizantes.

Por isso, ao escolher fazer faculdade, é imperativo que o acadêmico tenha noção de que seu caminho sempre estará vinculado à academia, para melhorar aquele conhecimento e trazer avanços à sua área. Esse seria o ideal, mesmo sabendo que não é o que acontece.

Um médico, por exemplo, que não pesquisa, que não busca novos conhecimentos, que não se atualiza e compartilha essa atualização com colegas, cospe sobre o diploma. O mesmo acontece com todos os outros cursos acadêmicos.

Então, se você quer ter sucesso na vida, alinhe seus estudos com seu propósito, pois o tempo é escasso. Não o desperdice simplesmente por conta de uma pressão social que não faz ideia da real utilidade de uma faculdade ou universidade. Aplique seu tempo e foco de forma cirúrgica, excluindo todos os fatores de distração. Respire seu propósito dia e noite e só interaja com pessoas, decisões e ações alinhadas com ele. Grande parte do sucesso está em saber dizer não para a maioria das coisas que não lhe colocarão mais próximo do seu objetivo. Por isso, seja racional, seja esperto.

Deixe seu comentário