Essa segunda-feira foi um dia muito importante para mim, enquanto escritor e autor, por poder participar da Bienal do Livro de São Paulo, ainda mais estando independente. O valor desse tipo de reconhecimento e participação é algo que não tem como medir.
O esforço e a persistência dão retorno. Sempre dão. Pode demorar, mas dão. Porém, faz-se necessário se aprimorar sempre.

Esse é um texto sobre isso: aprimoramento; pois quando comecei minha carreira como escritor, lá pelos meados de 2007, não fazia ideia de onde queria chegar. Só queria escrever. Hoje, vendo os passos que dei, sei que podia ter feito esse mesmo caminho mais rapidamente, porém, o fato de saber isso hoje, é resultado do processo trabalhoso de chegar aonde cheguei. Por isso sempre friso que é importante buscar mentores nas suas áreas, pois eles já passaram pelo perrengue e podem lhe dar os melhores caminhos.

O primeiro volume de A Saga Draconiana é o meu segundo livro lançado para valer. O primeiro, Lady Lake, foi por uma editora e me abriu diversas portas e me deu um bom conhecimento do mercado literário. Entretanto ele não participou de uma Bienal, como o faço hoje, como autor independente, sem a força de uma grande editora por trás. Isso faz muita diferença. Isso mostra que é possível e que não dependemos exclusivamente de editoras para conseguir esse tipo de alcance e reconhecimento. De fato, hoje grandes autores estão construindo suas carreiras utilizando-se de plataformas de auto-publicação, como a Amazon, Livrorama e Clube de Autores. A grande sacada dos que se posicionam melhor é saber trabalhar seu marketing pessoal.

Para o escritor que ama o que faz, desistir nunca foi uma opção; e esse é o primeiro ponto a favor dele. Porém, o que falta na maioria é o conhecimento de como trabalhar seus livros para que eles alcancem o público desejado e crie sua base de fãs e leitores. Esse conhecimento é o que deveria ser buscado com o mesmo amor com o qual escrevemos.

Portanto, não desistam, meus colegas escritores. Persistam, melhorem, atualizem-se e não tenham vergonha de trabalhar seu marketing pessoal. Se puderem buscar uma agencia de assessoria de imprensa, melhor, se não, busquem aprender a fazer isso por vocês mesmos. Acreditem, faz toda a diferença.
Tem uma frase de uma assessora que eu admiro muito, a Lilian Cardoso, que diz “Livro ruim, com bom marketing, vende. Livro bom, sem marketing, não vende. Livro ruim, com marketing, vende, mas vende só uma vez. Livro bom, com marketing, vende sempre”.

Nós, enquanto escritores, geralmente não nos preocupamos com essa parte do marketing, mas acreditem, é a alma do negócio. Aprendam, usem e abusem do marketing pessoal, pois é ele que vai permitir que seu livro seja lido por aí afora.

Deixe seu comentário