Todo ano é a mesma história. Termina o período de férias e os pais têm de comprar materiais escolares, mochila, fazer matrícula. Também é importante avaliar o uniforme que as crianças vão usar. Algumas escolas da região tornaram o uso da vestimenta obrigatória e ainda seguem nessa linha, devido à praticidade e à economia aos pais, que não precisam comprar tantas roupas.

Para o gerente da Didanisa Confecção e Gráfica Expressa, Diego Vieira da Silva, de 25 anos, a demanda maior é em fevereiro porque, agora, muitos estão na praia. Na hora de escolher a peça que os pais irão levar, ele sugere que avaliem a qualidade e se está de acordo com o padrão da escola. “Não é muito recomendado, também, que se compre apenas um conjunto para o aluno. Se ele for usar cinco dias da semana o uniforme, será preciso levar mais. Neste caso, terá outro para usar. Então são, no mínimo, dois”, afirma.

Além disso, Diego destaca que é importante a família saber que, se comprar mais de uma peça e tem o dinheiro contado, o ideal é ficar atento a uma promoção. “Na maioria das vezes, compram primeiro a vestimenta de verão. E, quando o inverno chega, voltam às lojas de novo. É para não ficar tão pesado no bolso, acredito”, conta Diego. “Mas também há alguns pais que preferem comprar de uma vez só, para não terem a preocupação de ir atrás depois. Geralmente acontece com quem tem os filhos em escolas particulares”, complementa.

O prazo de entrega da Didanisa é de cerca de 15 dias. No entanto, às vezes há a pronta-entrega. Agora, as que têm mais saída são os do Sinodal Progresso, Instituto de Educação São José, Walter Belian e Januário Correa. “Nós confeccionamos de todas as escolas, mas das que mais saem já temos peças prontas na loja”, finaliza. O horário de funcionamento é das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h30min, de segunda a sexta-feira. E, nos sábados, das 8h30min às 12h. A loja fica na rua José Luis, 1431. Telefone para contato é 3632-8224, 99665-2969 ou 99875-9936.

A Investure by Tayda é outra opção no começo do ano letivo. Proprietária da loja, Edila Marta Laux, mais conhecida como Tayda, 68 anos, afirma que a maioria avalia preço e qualidade. Porém, muitas vezes, é difícil ter o produto baratinho como um material ótimo, segundo ela. “Mesmo assim, nós priorizamos a qualidade do produto”, ressalta. Para Tayda, embora nem todas as escolas peçam que os alunos vistam, usar o uniforme é mais prático e econômico. “Assim não precisa, quase todos os dias, lavar as roupas que o filho usou na escola. Facilita bastante para os pais”, ressalta. As vendas ficam, normalmente, para uma semana antes de as aulas começarem. “As peças de verão vão primeiro. Depois os pais reforçam com mais e compram as de inverno”, acrescenta. O telefone é (51) 3632-3226.

Compartilhar

Deixe seu comentário