Em breve, ingerir vários comprimidos ao dia não será mais rotina às crianças em tratamento contra tuberculose. Foto: reprodução internet

Foi anunciada esta semana, pelo Ministério da Saúde, a simplificação do tratamento contra a tuberculose em crianças de até 10 anos. Atualmente, esses pacientes recebem três comprimidos na fase intensiva do combate à doença e dois no estágio de manutenção. A partir de 2020, um único remédio efervescente, que agrega todos os compostos necessários para contra-atacar a infecção, será ministrado às crianças.

“Um comprimido vai reunir os três medicamentos na fase intensiva e o outro, os dois da fase de manutenção, sem a perda da eficácia”, reforçou o ministro da pasta da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em coletiva no Ministério da Saúde. A alteração, segundo o ministro, estará disponível na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) “até o primeiro semestre do ano que vem”.

Já para os adultos, o tratamento atual tem se mostrado eficaz e continua como antes. A medida voltada ao público infantil se justifica, entre outras coisas, por melhorar a adesão ao tratamento. “Facilita muito na hora de explicar para as famílias. Quando a gente dá um comprimido só, temos a certeza que estamos dando a dose recomendada dos três compostos”, explicou Mandetta.

Deixe seu comentário