Implante é colocado no braço das pacientes. FOTOs: Reprodução Internet

Através de parceria entre o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Caí (Cis-Caí) e a Associação Brasil Sem Grades, o Vale do Caí garantiu recursos no valor de R$ 129.177,15 para a compra de implantes anticoncepcionais subcutâneos. O dinheiro é oriundo do imposto de renda pago por empresas parceiras da associação e a ação deverá beneficiar 290 mulheres em situação de vulnerabilidade social na região que não tenham feito outros procedimentos para evitar gravidez indesejada, como a laqueadura.

A verba foi recebida pela Brasil Sem Grades e repassada, através de doação aprovada pela Câmara de Vereadores, ao Município de São Sebastião do Caí. A Administração Municipal de Caí, por sua vez, repassou o recurso ao Cis-Caí que já fez a compra dos implantes anticoncepcionais.

Implantes serão destinados para mulheres em situação de vulnerabilidade social. FOTOs: Reprodução Internet

Além das 290 mulheres que serão beneficiadas na região, outras 75 poderão ser abrangidas em Caxias do Sul. “Foi feito pela Brasil Sem Grades levantamento de mulheres em situação de risco social nos municípios do Vale do Caí. Caxias foi incluído por ser o município com maior número de empresas doadoras para a associação”, explica o assessor jurídico da prefeitura caiense, Júnior Fernando Dutra.

As mulheres que serão beneficiadas com o implante serão selecionadas pelos serviços de saúde básica e assistência social de cada cidade que receberá os implantes (veja no quadro o número de beneficiadas por cidade).

A entrega oficial dos implantes anticoncepcionais a prefeitos e secretários municipais de Saúde ocorrerá na próxima segunda-feira, dia 16, às 16h45min, na sede Ministério Público de São Sebastião do Caí, localizada na Rua São Lourenço, número 1120, Bairro Centro.

O que é o implante anticoncepcional?
O implante é um bastonete bastante pequeno inserido sob a pele do braço da mulher para atuar como contraceptivo. Ele é invisível e evita a gravidez por até três anos. O implante libera progestina, um hormônio que impede que os ovários liberem óvulos. A progestina também engrossa o muco no interior do corpo para impedir que os espermatozóides cheguem aos óvulos. Ele deve ser inserido no braço por um profissional da área da saúde. A eficácia é superior a 99%.

Municípios beneficiados
Cidade Mulheres atendidas
Bom Princípio 25
Capela de Santana 23
Caxias do Sul 75
Feliz 25
Montenegro 112
Portão 65
São Sebastião do Caí 40
Fonte: Brasil Sem Grades

Deixe seu comentário