Foto: reprodução internet

Bastante conhecido no município pela dedicação à filosofia budista e aos trabalhos voltados às práticas da meditação, o montenegrino Assis Vieira foi convidado a visitar o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Com a realização de diversas pesquisas científicas sobre os benefícios da meditação para a saúde, o Einstein já teve trabalhos publicados em revistas internacionais e tornou-se referência no assunto.

A relação do montenegrino com o budismo não é de hoje. São cerca de 20 anos seguindo e estudando a religião com muitas leituras, além de algumas viagens para o Nepal (terra natal do budismo), e diferentes experiências vividas ao longo dos últimos anos. “A minha busca por estudos sobre os benefícios da meditação são constantes e, desde que comecei oferecer essas práticas abertas ao público na Clinica Monaretto, passei a acompanhar as pesquisas desenvolvidas pelo Albert Einstein”, disse Vieira.

Após entrar em contato a médica e pesquisadora Dr. Elisa Kozasa, responsável pelos estudos no Instituto do Cérebro (InCe), parte do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE), e relatar as experiências na clínica em Montenegro, o estudante budista foi convidado a conhecer de perto o trabalho realizado no hospital. A visita ocorreu há duas semanas e durou quase dois dias.

“Acompanhei a rotina de trabalho deles durante um dia e meio, onde puder conversar e coletar todo tipo de informação a respeito da meditação voltada para pacientes. Eles foram muito atenciosos, me levaram em todos os departamentos e contaram a história de como esses estudos foram desenvolvidos. Então voltei de lá [no Einstein] com bastante conhecimento voltado para isso, e agora a minha ideia é levar essa experiência para os hospitais locais”, conta Vieira.

O objetivo, segundo o estudante budista, é discutir a possibilidade de executar a iniciativa tanto no Hospital Unimed Vale do Caí quanto no Hospital Montenegro. “Eu entendo que essa prática vem para agregar a medicina integrativa, uma vez que a meditação é um recurso milenar nos países do oriente e no Brasil já está se desenvolvendo aos poucos”, comenta Vieira. “Essa prática pode ajudar na recuperação do paciente acalmando a mente. Assim, ele consegue enfrentar a situação compreendendo e aceitando o momento, o que resulta da diminuição da ansiedade”.

O estudante budista e orientador de meditação, Assis Vieira, acompanhou a rotina de trabalho do hospital Albert Einstein durante quase dois dias. Foto: arquivo pessoal


Práticas de meditação guiada em Montenegro

Desde o início de março, o estudante budista vem desenvolvendo algumas práticas de meditação em Montenegro. Os encontros, gratuitos ou com colaborações espontâneas, acontecem semanalmente na Clínica Monaretto.

“Nossa sociedade vem sofrendo com constantes problemas relacionados à ansiedade, e muito disso se deve aos novos comportamentos e estilos de vida adotados. Nesse contexto, a meditação ajuda a acalmar a mente”, explica Assis Vieira. “Fazer esse processo de uma hora para a outra é desafiador, pois a mente é de natureza livre e sempre estamos pensando mil coisas ao mesmo tempo. O que precisamos fazer é organizar os pensamentos por ordem de prioridade e isso irá diminuir a ansiedade e os problemas que ela causa”, completa.

Saiba mais
Quando: Segundas, quartas e sextas-feiras
Onde: Clínica Monaretto, na rua Capitão Porfírio, 2067
Valor: Grátis ou contribuições voluntárias
Horário: Segundas e quartas-feiras às 19h – Sextas-feiras às 18h

Deixe seu comentário