A entidade alega que é urgente considerar alternativas ao protocolo atual da bandeira preta e envia sugestões ao Governo do Estado. Foto: arquivo Jornal Ibiá

A Fecomércio-RS enviou ao Governo do Estado, nesta terça-feira, 2, uma nova sugestão de protocolo para a bandeira preta, que inclui opções para a abertura do comércio e dos serviços em horário restrito e escalonado. Desta forma, segundo a entidade, ao diferenciar atividades com o descasamento de horários de abertura e fechamento ou com rodízio de funcionamento, seria possível evitar a paralisação indiscriminada das atividades, medida que a Fecomércio afirma ter pouca efetividade no controle da pandemia e ameaçar a sobrevivência de milhares de empresas. 

A entidade alerta que é urgente considerar alternativas ao protocolo atual, pois o custo das medidas tem sido desproporcionalmente alto para as micro e pequenas empresas, que são as mais prejudicadas pelas restrições. Para eles, com uma variedade menor de produtos a oferecer, os pequenos negócios têm mais dificuldade em se enquadrar na categoria “essencial”, o que agrava as disparidades econômicas.

Outros dois pedidos, já parcialmente atendidos no ano passado, foram encaminhados ao governador Eduardo Leite: a permissão para que as empresas possam abrir para receber pagamentos de carnês, já que muitas compras foram parceladas nessa modalidade, e a postergação da cobrança de tributos estaduais.

Compartilhar

Deixe seu comentário