Entre as principais enfermidades estão gripe, resfriado, rinite e sinusites. Foto: Pixabay

O Inverno chegou e trouxe uma onda de frio intenso no mês de julho. Nessa semana, por exemplo, os termômetros variaram entre 0º e 15º em Montenegro. Na Região Sul do Brasil, nesta época de baixas temperaturas, é normal a incidência de doenças e quadros respiratórios sazonais. Os mais comuns são resfriado, gripe, rinite, sinusite, amigdalite, faringite e otite, além de situações como bronquiolites nas crianças menores.

Também contribuem para a ocorrência dessas patologias, a maior aglomeração de pessoas em ambientes fechados devido ao frio, aquecidos artificialmente, pouco ventilados e que favorecem proliferação de bactérias e, principalmente, dos vírus pelo ambiente. O ar frio atua, ainda, como irritante das vias aéreas. Isso acarreta mais sintomas alérgicos, como falta de ar, tosse e coriza.

Jorge Trentin

O cenário também prejudica a saúde dos olhos. Doenças como conjuntivites e outros problemas de saúde semelhantes podem aparecer mais frequentemente. Vale lembrar o alto índice de contágio de uma pessoa para outra.

A gripe e o resfriado estão entre os problemas com os quais as pessoas estão mais familiarizadas. Embora muita gente acredite que sim, os dois não são sinônimos, apesar de terem sintomas semelhantes.

O resfriado, geralmente, dura de quatro a cinco dias, mas pode se prolongar por até duas semanas, causando coriza, obstrução das vias respiratórias, febre baixa, espirros e dor de garganta. O tratamento alivia os sintomas e é feito com analgésicos e antitérmicos. Para prevenir-se, é aconselhável lavar bem as mãos e o nariz.

Já a gripe é causada pelo vírus Influenza e, além dos sintomas do resfriado, causa febre alta e abrupta, dores no corpo e fadiga. Pode provocar complicações se não for diagnosticada e tratada corretamente. O tratamento é feito com analgésicos, antitérmicos, repouso e hidratação. Para prevenir-se é aconselhável lavar bem as mãos e o nariz, evitar aglomerações e tomar a vacina anual.

O médico clínico geral Jorge Luís Bianchi Trentin salienta algumas dicas para conseguir manter a saúde em dia nesta época do ano. Entre elas, estão se vacinar contra a gripe, manter os ambientes arejados, evitar fumar e se manter em locais com muita fumaça ou poeira, não se automedicar.

“Medicações sintomáticas, antigripais e anti-térmicas, mesmo um anti-inflamatório, são comumente usadas numa fase inicial, mas precisa ter cuidados para não mascarar o quadro, como a febre, sedar tosse ou outros que podem agravar uma situação”, destaca. No caso de sintomas de alguma doença piorarem ou não melhorarem, ressalta Trentin, o médico deve ser procurado para a realização do diagnóstico correto e indicação do melhor tratamento para cada caso.

Alimentação balanceada com sopas, caldos ricos em verduras e legumes também é importante. “As frutas também são essenciais, principalmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja”, completa Trentin. Confira mais recomendações no box.

Dicas de prevenção
óLavar frequentemente as mãos;
óVacinar-se contra a gripe;
óEvitar fumar e se expor a ambientes com muita poeira ou fumaça;
óEvitar o contato com pessoas gripadas ou resfriadas;
óManter o ambiente arejado;
óAlimentação balanceada com sopas, caldos e frutas, em especial as ricas em Vitamina C;
óRespirar sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo;
óLençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol e lavados sempre que necessário.

Deixe seu comentário