Quem apresenta algum sintoma deve procurar um médico para realizar o acompanhamento correto

Urgência em levantar à noite para urinar, jato fraco, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, frequência de micção aumentada e dor no baixo ventre durante a micção. Esses são alguns dos sintomas relacionados ao crescimento da próstata.

A próstata é uma glândula no homem com a função de ajudar a nutrir os espermatozóides para a reprodução. A partir dos 40 anos, ela começa a crescer em diferentes velocidades e isso pode levar aos mais variados problemas.

O urologista e membro do comitê científico do Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), Renato Falci, estaca o fato de o crescimento, na maioria das vezes, ser benigno e fazer parte da natureza do homem. “No entanto, não deixa de ser um incômodo e precisa de acompanhamento”, afirma.

Por outro lado, pode significar sinal de algo bem mais grave. “Como, às vezes, o câncer e o crescimento coexistem, a próstata vai crescendo e, de repente, aparece um câncer. Prestar atenção aos sintomas e procurar um médico, de alguma forma, auxilia o tratamento”, comenta. Nos casos de algum sinal da doença, é preciso fazer um rastreamento. Isso ocorre com dois exames, o de sangue e o de toque. Se diagnosticada alguma alteração, é realizada ressonância ou biópsia, ou os dois.

O mais aceito, atualmente no mundo, é individualizar o atendimento de cada um. Contudo, quando existe histórico na família, o ideal é fazer o acompanhamento com um exame de sangue e, se necessário o toque. De maneira geral, isso deve ocorrer a partir dos 50 anos.

Acima dos 60, cerca de metade dos homens irá ter algum dos sintomas causados pelo crescimento benigno da próstata. Mas também há casos com pessoas mais jovens.

O homem, notadamente, vai menos ao médico. De acordo com Falci, para cada um que faz check up, são seis mulheres. Contudo, aos poucos, essa realidade vem mudando. “Sem dúvidas os avanços, nos últimos anos, são gigantes. O mérito disso é das campanhas, do Novembro Azul, o primeiro, depois outras”, salienta. Nesta segunda-feira, 15, é celebrado o Dia Nacional do Homem. Também tem o Novembro Azul, voltado a incentivar o exame da próstata.

Veja as recomendações para manter a próstata saudável
1 – Evite o enchimento rápido da bexiga
Isso ocorre, na maioria das vezes, por ingestão abrupta de grandes volumes de líquidos, como cerveja. Pelo fato de a bexiga ser um músculo, sua rápida distensão faz com que sua contração perca eficiência, traduzindo-se por uma micção com jato mais fraco e, em casos extremos, em retenção urinária (incapacidade de urinar).

2 – Evite longos períodos sem urinar
Segurar a urina por longos períodos pode, pela superdistensão do músculo, terminar em uma micção dificultosa ou até em retenção urinária. Muitas pessoas já experimentaram a desagradável sensação de uma micção ruim, após passar longo período segurando a vontade de urinar e com um grande enchimento da bexiga como, por exemplo, em uma viagem.

3 – Evite descongestionantes nasais
A maioria desses medicamentos tem em sua composição um vasoconstritor que atua em receptores semelhantes aos que existem na cápsula da próstata e na saída da bexiga. A ativação desses receptores dificulta a saída de urina.

4 – Cuidados com anti-gripais
Uma boa parte desses compostos vendidos em farmácias contêm substâncias semelhantes aos descongestionantes nasais e, pelo mesmo motivo, pioram a micção.

5 – Atenção com compostos e fórmulas
Compostos e fórmulas para aumentar o desempenho esportivo podem ter compostos derivados da efedrina, substância que atua nos receptores da cápsula da próstata e saída da bexiga, assim como os antgripais e descongestionantes nasais.

6 – Conheça a hiperplasia da próstata
Praticamente, todo homem terá que lidar com ela. Ter um urologista de confiança pode ser o primeiro passo. Conhecer a história natural da doença ajudará a definir o momento ideal do tratamento.

7 – Faça check up de saúde
Adiantar-se aos problemas muitas vezes é a melhor solução

Deixe seu comentário