Com 12 anos de existência, o Amigas do peito ajuda mulheres a superar o câncer

Receber o diagnóstico de uma doença pode ser tão danoso ao organismo quanto à própria doença. O momento é crucial: receber o diagnóstico, compreendê-lo, aceitá-lo e passar pelo tratamento. O câncer, não só o de mama, tem ainda o estigma de ser uma doença de difícil cura. Por isso o apoio do núcleo familiar e de amizades é importante para o paciente, principalmente durante o tratamento.

Pensando neste apoio que o grupo Amigas do Peito de Montenegro foi criado, em 2007. O grupo é dedicado às mulheres que, em algum momento da vida, tiveram o diagnóstico de câncer de mama. Os encontros, que acontecem no prédio administrativo da Unimed Vale do Caí, são abertos e mesmo quem não tem plano de saúde pode participar. O objetivo do grupo é a troca de experiências, o enfrentamento e superação da doença com o apoio, acompanhamento psicológico e a orientação de vários profissionais da saúde. Além disso, o grupo também realiza atividades motivadoras, informando a importância da prevenção e detecção precoce do câncer de mama.

Corações vão enfeitar o Hospital da Unimed Vale do Caí e o Prédio Administrativo

A psicóloga e coordenadora do grupo, Maria Paulina Pölking, afirma que o enfrentamento é importante. “A notícia de um câncer tem efeito que abala quem recebe, até porque está cercada de muitos mitos e temores. Existe uma seriedade, mas também existe todo um acréscimo que o imaginário acaba trazendo. Por isso também existe o grupo. Porque uma coisa é alguém dizer ‘o câncer tem cura’. Outra é alguém que teve o diagnóstico

há 20 anos falar que o câncer tem cura.”
De acordo com Paulina, o diagnóstico do câncer de mama precisa ser compartilhado. “O que é importante, frente ao diagnóstico, em primeiro lugar é a aceitação, acolhimento familiar. Você não se sentir só. Os grupos servem para fortalecer” afirma.

Grupo unido pela prevenção contra a doença
A conscientização da detecção precoce do câncer de mama leva as Amigas do Peito a realizarem eventos e estarem presentes em várias atividades públicas e privadas. Pensando na conscientização e detecção precoce do câncer de mama, em um mês o grupo confeccionou três corações com mais de 500 rosas. Os corações foram colocados na Recepção do Hospital Unimed Vale do Caí, no Centro de Diagnóstico e no Prédio Administrativo (Operadora).
Além dos corações, um panfleto com rosas também foi confeccionado e será distribuído para as mulheres que farão o exame preventivo no mês de outubro no Hospital. Para Branca Ferreira, 69 anos, a confecção foi uma oportunidade de aprendizado. “Foi um trabalho cooperativo, todas fizemos juntas. Tivemos que medir as linhas para fazer as rosas de tamanhos iguais. Na confecção do coração, aprender a fazer uma rosinha. Fiquei muito feliz de poder ter feito essa aprendizagem.”, afirmou Branca, que faz parte do grupo há cinco anos.

Coração confeccionado pelo grupo, para a conscientização do Outubro Rosa

O momento fica mais especial, pois era um desejo antigo das integrantes do grupo: confeccionar algo que ajuda as mulheres a prevenir e detectar o câncer de mama. “A iniciativa partiu do grupo. Algumas têm mais habilidade e ensinaram a quem ainda não sabia. Foi muito bonito porque algumas das Amigas nunca tinham feito trabalho manual, e puderam aprender e confeccionar também. Podemos ver a força da nossa união naquele coração, que está enfeitando e também relembrando. Ele vai servir como um estímulo para que as mulheres possam se inspirar, se motivar e cuidar da sua saúde.”, enfatizou Paulina.

Conheça o grupo
O que é? Amigas do Peito é um grupo de apoio para mulheres que já tiveram o diagnóstico de câncer de mama e estão ou estiveram em tratamento.
Onde e quando acontecem os encontros? Os encontros acontecem todas às terças-feiras, das 14h às 15h na Sala de Reuniões do Prédio Administrativo (Operadora) da Unimed Vale do Caí, na rua Oswaldo Aranha, 1315. O grupo é aberto à comunidade, sem ser necessário ter plano de saúde para participar.
Mais informações podem ser obtidas pelo número (51)3649-8960 ou pela página no Facebook “Amigas do Peito Unimed Vale do Caí”.

Deixe seu comentário