EVITE deixar nos cemitérios qualquer recipiente que possa acumular água da chuva, mesmo que em mínima quantidade, e assim impeça proliferação do mosquito Aedes aegypti. Foto divulgação Acom

Na próxima quinta-feira, 2, é celebrado o Dia de Finados. Momento em que se intensifica a ida das pessoas aos cemitérios para homenagear entes queridos e, também, limpar e enfeitar os túmulos. O problema é que os vasos de flores deixados por lá, muitas vezes, não recebem cuidados nas semanas seguintes, acumulando água parada e servindo de criadouro para a proliferação do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Vigilância Sanitária, está recomendando aos visitantes que encham os pratinhos dos vasos com areia, até a borda. Isso vale para vasos de plantas naturais e artificiais porque, mesmo que o proprietário do túmulo não coloque água no vaso ela acumulará a da chuva. Além disso, a orientação é que a população não utilize pratinhos nem vasos de vidro. A outra recomendação do setor é que todos recolham os lixos gerados.

A Vigilância em Saúde, através dos agentes de combate a endemias, estará passando nos principais cemitérios do município para levar orientações preventivas aos visitantes e chamar a atenção sobre a importância de reforçar os cuidados contra o Aedes. De acordo com a chefe do setor, Silvana Schons, o alerta se deve à necessidade de redobrar as ações de prevenção nos cemitérios, considerados locais de risco para a proliferação do mosquito. “Qualquer recipiente exposto ao ar livre pode se tornar um criadouro do mosquito e trazer sérios problemas à saúde da comunidade”, explica. (CO)

Deixe seu comentário