Fazer uma pausa e alongar é um ótimo hábito no ambiente de trabalho

A realidade de muitos trabalhadores modernos é composta por um computador e uma jornada de longas horas sentados em frente a ele. E às vezes fica difícil aliar hábitos saudáveis à rotina do trabalho. A boa notícia é que existem vários hábitos simples para colocar seu corpo em movimento durante o expediente. Já se sabe que as dores articulares, Lesões por Esforço Repetitivo (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) são as principais doenças ocupacionais.. Nesse sentido, a ginástica laboral surge como um dos instrumentos de prevenção dessas lesões.

A ginástica laboral é uma prática que auxilia e que boa parte das empresas, já oferece esse benefício para seus funcionários. Segundo o profissional de Educação Física Sávio Camargo, da Maternidade Escola Januário Cicco da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a ginástica laboral é a prática de movimentos corporais de intensidade leve a moderada, realizada no ambiente de trabalho, como estratégia para prevenção de lesões ou desconfortos causados pela atividade profissional.

Atividade física pode prevenir e aliviar dores nas costas e articulações. Os melhores exercícios são os que promovem o alongamento e o relaxamento. Em relação à duração, uma sessão de ginástica laboral costuma ser curta. Em 15 minutos diários já é possível obter os benefícios da prática. Mas Sávio reforça que é muito importante que se tenha a orientação de um profissional para realizá-los.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo. O hábito de passar muitas horas em comportamento sedentário está diretamente associado à ocorrência de Doenças Crônicas Não Transmissíveis, como hipertensão arterial e diabetes, conforme reforça ele. Então, nada de ficar refém só da ginástica laboral. É preciso criar situações estratégicas que ajudem a quebrar o sedentarismo.

1. Faça algumas coisas em pé
Para quem trabalha sentado, só o ato de levantar para fazer alguma atividade já ajuda. Então, que tal receber um cliente na porta, realizar algumas tarefas em pé, como ler algum documento, conversar com algum colega, tomar um café. Já existem, inclusive, alguns aplicativos de celular que monitoram essa atividade, mandando notificações avisando que já está na hora de se levantar.

2. Arrume motivos para caminhar
Passar horas sentado tem uma repercussão muito negativa para a saúde. Além disso, essa posição exige um gasto de energia muito baixo. Portanto, caminhar, mesmo que levemente, é uma boa estratégia para esticar as pernas e fazer o sangue circular melhor. Você pode optar por usar o banheiro mais distante ou dar uma volta no corredor. Vai sair para almoçar? Nada de carro. Estacionar um pouco distante vale também. O importante é arrumar qualquer motivo para se mexer.

3. Prefira a escada
A tecnologia facilita muito nossa vida, não dá para negar! Mas ela aumenta do sedentarismo. Hoje em dia é muito comum ter tudo ao alcance das mãos ou sempre alguma máquina que nos carregue para lá e para cá. Acontece que nosso corpo não foi feito para ficar parado! Que tal trocar o elevador pela escada? Por mais simples que seja, essa mudança já quebra o sedentarismo, aumenta a frequência cardíaca e ainda garante aquele reforço na queima de calorias.

4. Atenção com a ergonomia!
A ergonomia refere-se à relação que estabelecemos com o ambiente físico em que estamos inseridos. Portanto, cuidar da postura é tão importante quanto manter o corpo em movimento no ambiente de trabalho. É importante saber sentar da forma correta, posicionar os pés corretamente, manter um apoio de braços que dê uma condição favorável para não desenvolver alguma lesão por esforço repetitivo. No caso de quem trabalha com digitação, por exemplo, é muito importante deixar os cotovelos e antebraços apoiados.

5. Aperte o pause!
Os momentos de pausa também são necessários. Passar horas sentado, de frente para o computador e executando a mesma atividade prejudica o seu desempenho e criatividade, além de impulsionar o cansaço. Separe alguns minutos para fazer pausas programadas. Aproveite esse tempo para relaxar, alongar o corpo, respirar um pouco e limpar a mente. Esses pequenos intervalos até ajudam a resolver aquela demanda que estava difícil de sair, por exemplo.

Deixe seu comentário