S10 High Country é a top de linha do modelo e a versão mais ‘bruta’. Fotos: Comunicação GM Brasil

Conectividade. Modelo da Chevrolet é o primeiro no segmento com Wi-Fi nativo em 4G

O agronegócio é o setor que mais cresce na economia brasileira, tendo como personagem desta história a picape Chevrolet S10. Esta afirmação é comprovada pelas mais de 10 unidades do modelo 2021 vendidas pela Sinoscar Montenegro, no pré-venda e sem ‘test drive’, através da Semana do Produtor Rural Digital. Os veículos estão sendo entregues nesta semana pela concessionária GM para o Vale do Caí.

A picape cresceu sendo a preferida do produtor rural, mas também com forte apelo ao motorista da cidade. E sem confundir tradição com obsoleto, a montadora lançou neste segundo semestre uma atualização alicerçada em recursos inovadores de conectividade, que é o “novo implemento agrícola” da pecuária e da agricultura de precisão.

A picape ganhou a função de se transformar no escritório do homem do campo e a internet através do Wi-Fi nativo é sua ferramenta de trabalho estratégica para administrar e operar o negócio em tempo real. O sinal até 12 vezes mais estável que o de um smartphone é o principal diferencial da conectividade na Nova S10.

Ela é capaz ainda de se manter mais tempo conectada à rede 4G em função da antena que amplifica o sinal. E em sua projeção, foi considerada a dimensão continental do Brasil, no qual a cobertura de sinal de internet não é uniforme.

Pode-se dizer que picape da Chevrolet tem capacidade próxima a uma IA. Ela é capaz de identificar a necessidade de troca de óleo, por exemplo, e enviar um alerta para o WhatsApp do proprietário. O aplicativo myChevrolet tem novas funções em conectividade nível quatro, o mais avançado no mercado. A S10 incorpora a mais moderna geração do multimídia MyLink; e projeção sem fio para Android Auto e Apple Car Play.

Visual imponente e personalizado

Esta camionete se tornou lenda também pela potência e visual robusto, o que na linha 2021 ficou ainda mais dinâmico. E o salto evolutivo da conectividade fez a Nova S10 avançar em outros importantes pilares: segurança, performance e design.
O visual, nitidamente mais imponente, é assinado pela nova frente, que segue o estilo atual dos utilitários globais da Chevrolet. Agora existe uma clara diferenciação entre a versão top de linha High Country e as demais versões, marcada pela grade toda escura e o nome Chevrolet em alto relevo sobre uma barra central.

Nela, a tradicional gravata dourada – emblema da marca – pela primeira vez aparece deslocada do centro, estando no lado esquerdo inferior. Todo esse conjunto se harmoniza com os faróis com LED, faroletes auxiliares e com o para-choque projetado para melhorar a capacidade dde superar obstáculos, com o ângulo de ataque passando de 27 para 29 graus.

O que está sob o capo na Nova S10
No ‘test drive’ realizado pelo Ibiá no modelo 2019, a máquina já despejou potência pelas péssimas estradas do interior de Montenegro. Lógico, as picapes 4×4 em geral contam com uma arquitetura mais robusta que veículos de passeio. Por ser um instrumento de trabalho e pela necessidade de se adaptar às demandas, elas costumam passar por um número maior de atualizações.

A S10 é campeã neste quesito. Só em relação a motorização foram quase uma dezena, desde que a primeira geração foi lançada, em 1995. Nestes 25 anos sua potência dobrou; o tempo de 0 a 100 km/h caiu em um terço (0,2s mais rápida, passando para 10,1s no modelo com transmissão automática AT6); consumo melhorou até 65% e tem redução de quase 90% na emissão de gases CO2 e NOx.

E nesta atualização 2021 está o motor 2.8 turbo com nova turbina, a mesma que equipa a picape Chevrolet Colorado norte-americana. A vantagem do componente é contar com uma estrutura otimizada que deixa as acelerações mais progressivas. Integrado está uma nova calibração para o motor de 200 cavalos de potência.

A Nova S10
Disponível em três opções de carroceria (cabine dupla, cabine simples e chassis cab), cinco níveis de acabamento (LS, Advantage, LT, LTZ e High Country), duas opções de motorização (2.5 Flex e 2.8 Turbo Diesel), assim como duas opções de transmissão (MT6 e AT6) e tração (4×2 e 4×4). São sete opções de cor

Deixe seu comentário