Mapa da Spin revela as soluções integradas, que garantem ainda melhor dirigibilidade. Foto: Assessoria GM Brasil

Ar limpo. Modelos ganham tecnologias que vão além dos exigidos por lei

Em 2022 entra em vigor no Brasil a próxima fase do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores). Também conhecido como L7, ele estabelece limites mais rígidos de emissão, visando a redução da poluição do ar e a economia de combustível. Entre aquelas que mais investe em desenvolvimento de produtos e tecnologias, os carros da Chevrolet foram os que mais avançaram em eficiência energética. Agora, para o L7, a marca dá outro salto evolutivo, chegando a 43% de redução média dos gases por modelo.

E ao atender as leis ambientais, cada vez mais severas em todo o mundo, a GM vai ao encontro dos anseios da sociedade, que também demanda por veículos mais sustentáveis e eficientes do ponto de vista energético. A multinacional norte-amercina trabalha sob um compromisso de se tornar uma empresa neutra em carbono até 2040. Parte importante deste processo é tornar cada vez mais os veículos a combustão sustentáveis, até a migração do mercado para os carros 100% elétricos.

Para o Proconve L7, a empresa investiu desde pesquisa e desenvolvimento de produto até na atualização da linha de montagem, já que há mudanças importantes em sistemas de veículos, como o de exaustão e de armazenamento e distribuição de combustível. Outra alteração está na inteligência dos softwares que gerenciam motor e câmbio. Modelos da linha Chevrolet estão adotando inclusive tecnologias que serão requeridas apenas em fases futuras do programa, como o sistema que controla e reduz a emissão de vapores tóxicos do tanque durante o processo de abastecimento. 

Deixe seu comentário