Foto: Verso Comun. e Assess.de Imprensa

É uma indispensável retórica de final de ano alertar a respeito da importância da revisão do carro. Apesar de a pandemia ter restringido as festas, sempre haverá alguém que fará uma viagem para ficar perto da família. O ‘check list’ inclui pneus, freio, óleo, água, limpadores dos parabrisas e itens de funcionamento do motor em geral, como velas e correias.

Também os amortecedores, um dos principais itens do sistema de suspensão, devem ser checados; bem como os outros componentes do conjunto (molas, braço oscilante, batentes, barra estabilizadora, buchas, bieleta, coxins e pivô). E não é apenas uma questão de conforto! Sua manutenção preventiva pode evitar acidentes. Ao amortecedor cabe a função de controlar as oscilações da mola e manter os pneus em contato com o solo.
E na lista dos “esquecidos de suma importância” estão ainda os faróis. Certamente o motorista sentirá sua falta somente à noite, seja por um desligamento repentino, seja por uma iluminação insuficiente. E antes que alguma destas panes ocorra, há sinais de desgaste que podem ser percebidos.

Uma delas é a opacidade das lentes plásticas, que deprecia o desempenho do conjunto, prejudicando a visibilidade do motorista. Mas não somente de quem está atrás deles, pois um farol ruim pode ofuscar a visão de outros condutores na via. Os sistemas de iluminação automotiva também representam segurança no trânsito.

Seu funcionamento adequado dependente de boas práticas de manutenção, incluindo a escolha criteriosa dos componentes na troca. Aliás, é bom saber que a falta de cuidados também pode ocasionar infração ao Código de Trânsito Brasileiro. Outros problemas de vida útil dos faróis incluem trincas e quebras, soltura ou degradação de componentes internos. No caso das lâmpadas, a troca deve ser periódica e preventiva, realizada em oficinas especializadas e com equipamentos adequados.

Deixe seu comentário