Viatura anda no elétrico até 96 km/h; acima disso entra o motor 2.0 FOTO: Ford/Divulgação

A Ford apresentou nos Estados Unidos o primeiro carro híbrido desenvolvido especialmente para perseguições policiais: o Fusion Police Responder. O modelo faz parte do plano da marca de ser líder global em veículos elétricos e, ao mesmo tempo, manter a sua posição como principal fornecedora de carros para a polícia nos EUA, com 63% do mercado.

Apresentado nas cidades de Los Angeles e Nova York, o Police Responder tem como principais vantagens a redução de emissões e a economia de combustível. Com consumo equivalente a 16 km/l, ele é duas vezes mais econômico que o modelo usado atualmente pela polícia, o Police Interceptor 3.7 V6.

Com o carro em ponto morto, a bateria de íons de lítio ajuda a fornecer a alta carga elétrica consumida pelos equipamentos usados na atividade policial e, consequentemente, reduz o consumo de combustível.
x
Primeiro sedã híbrido certificado para perseguições policiais, o veículo tem capacidade de rodar por períodos longos em diferentes velocidades e de transpor obstáculos como guias e alagamentos. Ele é equipado com um motor 2.0 de ciclo Atkinson a gasolina e um motor elétrico com bateria avançada de íons de lítio, calibrado para acelerar até 96 km/h no modo elétrico. Quando necessário, ele muda automaticamente para o modo de desempenho máximo, com o motor e a bateria trabalhando no pico de aceleração.

Futuros lançamentos 
O Fusion Police Responder integra a meta da Ford de lançar 13 novos veículos elétricos nos próximos cinco anos, com um investimento de R$ 4,5 bilhões para oferecer mais autonomia, desempenho e economia aos consumidores. Também faz parte do plano da Ford para expandir sua atuação como empresa de automóveis e de mobilidade, incluindo a liderança em veículos elétricos e autônomos. “Eletrificar nossa nova geração de veículos é uma parte central do nosso compromisso inabalável com a sustentabilidade”, diz Joe Hinrichs, presidente da Ford nas Américas.

Deixe seu comentário