Bolso. Aumento segue a variação – anual – da UPF e pesa no orçamento

Uma marca – financeira – do início de cada novo ano é a mudança no valor da Unidade de Padrão Fiscal (UPF), e sua consequente alteração em cascata em taxas e impostos. O Rio Grande do Sul definiu nesta semana algumas mudanças atreladas à UPF, entre as quais o investimento que os gaúchos terão que fazer para emitir nova ou renovar Carteira Nacional de Habilitação (CNH). E, logicamente, este direito adquirido está mais caro a partir de fevereiro.

Neste ano, os serviços e multas no RS serão norteados por uma variação de 4,2302% na Unidade de Padrão Fiscal, que desde o dia 1º passou a valer R$ 21,1581. De acordo com o Detran-RS, atualização dos preços é automática e anual (em fevereiro), sendo que incide também sobre os serviços prestados pelos seus credenciados: Centros de Formação de Condutores (CFC’s), Centros de Registro de Veículos Automotores (CRVA’s) e Centros de Remoção e Depósito (CRD’s – guinchos).

Deixe seu comentário