LINHA 2019 da Volkswagen tem motor de caminhão de porte médio junto do conforto de um carro. Foto: Divulgação VW

O crescimento das atividades urbanas e do comércio eletrônico tem gerado maior circulação de mercadorias e serviços, e, por consequência, o uso mais intenso dos veículos de cargas. Por isso, a escolha de um veículo que seja robusto, moderno e confortável precisa ser cirúrgica para que garanta o sucesso na logística urbana. Para atender essa demanda é que a nova família de caminhões Volkswagen (VW) Delivery cresceu.

A linha conta com dois inéditos modelos para rodar na limitação das cidades: o VW Delivery Express com PBT de 3.500 kg e o VW Delivery 4.150 com PBT de 3.850 kg. Os veículos comerciais leves de 3,5 toneladas geralmente são derivados de vans. Mas o Express se diferencia por apresentar todas as vantagens dessa categoria com a robustez de chassi e trem de força dos caminhões semileves da Volkswagen.

Assim, o Express reúne facilidades como poder ser conduzido por motoristas com carteira de habilitação categoria B, rodar livremente em grandes centros urbanos com área de restrições para caminhões, e tudo isso com o conforto de um automóvel. Além disso, por contar com eixo traseiro de tração com rodado simples, ele paga tarifa de carro de passeio nas estradas pedagiadas.

A bordo, o condutor vai encontrar funcionalidades e comodidade de carro, com mais de 15 porta-objetos e com uma ampla lista de equipamentos de série. Para livre escolha o comprador tem a disposição opcionais como piloto automático, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, volante com regulagens e faróis de neblina, variando os equipamentos conforme a versão escolhida. O espaço interior acomoda motoristas e dois passageiros.

OPCIONAIS de tecnologia presentes nos modelos são garantia de desempenho no trabalho. FOTO: Divulgação VW

Característica de força
Os VW Delivery Express e o Delivery 4.150 compartilham o mesmo trem de força, com motor Cummins ISF de 2,8 litros, 150 cv de potência e 360 Nm de torque. A tecnologia de pós-tratamento dos gases é a EGR, dispensando o uso do Arla 32. O câmbio é Eaton de seis velocidades com maior facilidade na troca de marchas.

Essa caixa está preparada para receber uma tomada de força, o que torna o caminhão ainda mais versátil, podendo ser implementado com uma prancha de reboque ou outros tipos de implementos para serviços municipais, como cesto elétrico.

Implementos diretos de fábrica
Tanto o Express quanto o 4.150 podem ser adquiridos com implementos: baú ou carga seca, fornecido pela Randon. Isso agiliza a entrada do veículo em atividade, e em termos de garantia, nada altera. A Volkswagen Caminhões e Ônibus fica responsável pela garantia do caminhão e a Randon pela garantia da carroceria.

Considerando os modelos normais de produção — ou seja, com o entre-eixos de 3.600 mm —, o implemento para carga seca tem 4,3 m de comprimento; 2,2 m de largura e 0,4 m de altura. O baú tem as mesmas dimensões de comprimento e largura, altura de 2,2 m, totalizando cerca de 20m³ de capacidade de carga volumétrica.

Deixe seu comentário