A Honda vende o Accord 3.5, com motor de 280 cv, a R$ 162,5 mil

Raro exemplar nas ruas brasileiras — em contrapartida, nos Estados Unidos, onde é produzido, fica entre os carros de passeio mais vendidos —, o Honda Accord, em sua nona geração, lançada em 2016, caracteriza-se por unir classe e esportividade de um jeito singular. Não é à-toa que se vê tão poucos desses modelos rodando por aí. Até porque normalmente quem paga R$ 160 mil por um carro tende a querer marcas alemãs, como BMW, Mercedes e Audi.
De frente, o sedan grande da Honda tem enorme semelhança com o Civic e o City, “irmãos menores”, o que pode não agradar aquele cliente que prima pela exclusividade.

Entretanto, não é nada difícil sentir satisfação ao andar no modelo. Foi o que constatou o Ibiá Motores rodando 700 quilômetros ao longo de cinco dias em um exemplar cedido pela Honda do Brasil. Apesar do perfil ainda discreto, o pouco conhecido Accord ganha a atenção nas ruas pelo porte (são quase cinco metros de comprimento), dinamismo e, nas aceleradas mais fortes, o ronco, ainda que sutil, de um legítimo V6.

Em zona urbana, o Honda se mostrou um carro adequado, exceto pelas dimensões, que não permitem ser estacionado em qualquer vaga, mas há sensores traseiros e dianteiros, além de câmera de ré, que ajudam nessas manobras. Os retrovisores externos têm rebatimento elétrico, tecnologia que ajuda a ocupar menos espaço e, consequentemente, o deixa menos propenso a choques. Elétrica e progressiva, a direção favorece a manobrabilidade.

A suspensão foi projetada para acentuar a esportividade, por isso o conforto fica prejudicado em pisos irregulares ou em asfaltos mal conservados, algo cada vez mais comum nesta época de cofres públicos raspados. Os pneus de baixo perfil, 235/45, são calçados em aros de 18 polegadas, característica que joga contra os buracos da cidade, mas em compensação realça a excelente estabilidade, sobretudo nas curvas em velocidade. Da mesma são os bancos, com abas laterais que “abraçam” o motorista e o carona. As pedaleiras, esportivas, têm alumínio e iluminação. E um discreto aerofólio na tampa do porta-malas se soma aos itens que transmitem mais dinamismo ao sedan.

Detalhes à parte, é debaixo do capô de delineados vincos que o Accord diz a que veio. O V6 3.5 litros desenvolve fortes 280 cv a 6.200 rpm, além de torque de 34,6 mkgf a 4.900 rpm. Basta pisar um pouco mais para o carro projetar-se à frente com ímpeto. Em trânsito rodoviário, as ultrapassagens são imediatas, o que transmite uma sensação de segurança incomum. É necessário observar o velocímetro constantemente e ser muito moderado para os limites de velocidade não serem ultrapassados despercebidamente. Nessas situações, você pode acionar o modo de condução Eco, que desliga metade dos seis cilindros e, com isso, reduz sensivelmente o consumo de combustível. O computador de bordo, nesta situação, marca médias acima de 13 km/litro.

Apesar dos quase cinco metros, o sedan grande da Honda tem linhas que lhe trazem sobriedade. Fotos: Honda/Divulgação

Números
Comprimento: 4,91m; altura: 1,47m;
largura: 1,85m; peso: 1.632 kg;
tanque: 65 litros; porta-malas: 461 litros.

Tecnologia se alia à potência
Sim, o Accord é um carro de luxo. Potente, mas de luxo. Faz-se a ressalva, porém, de alguns elementos em plástico rígido no painel, revelando um deslize da Honda. Em contrapartida, há detalhes com aspecto de madeira, há couro, cromados e peças em black piano de forma que a sofisticação está, sim, bem presente.

O modelo traz central multimídia com tela de sete polegadas sensível ao toque. A operação não é complicada, mas exige uma boa dose de dedicação para a assimilação de todas as funções. Ela possui software avançado que inclui GPS integrado com informações de trânsito por meio de radiofrequência, o que dispensa necessidade de conexão com smartphones.

O sistema possibilita conexão Wi-Fi com o uso de browser para acesso à internet (quando o veículo não estiver em movimento), além da conexão Bluetooth para realização de chamadas e reprodução de áudio, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. Assim, você pode ter acesso a informações e funções de smartphones e tablets diretamente na tela do veículo, por espelhamento.

Outra tecnologia incorporada ao modelo ainda no ano passado é o sistema de partida a distância com acionamento pela chave. Esse dispositivo oferece mais conforto aos ocupantes, pois o ar-condicionado — automático e dual zone — é acionado ao ligar o motor do veículo, permitindo que a cabine seja climatizada antecipadamente, aquecendo ou resfriando o ambiente interno até atingir 22°C.

Apesar de algumas peças de plástico rígido, o interior do sedan tem couro, cromados e elementos que parecem madeira

O retrovisor no meio do painel
Sabe a imagem que você enxerga ao olhar para o retrovisor externo direito? No Accord, essa mesma imagem aparece na tela do sistema multimídia quando a seta direita é acionada. É uma grande mão na roda contra um perigo chamado “ponto cego”.
O dispositivo se chama Honda LaneWatch e utiliza uma câmera localizada abaixo do espelho — possibilitando uma melhor visão da faixa de rodagem do lado direito do veículo.

Ibiá Motores testou o Accord e constatou que ele tem força de sobra para ultrapassagens seguras e tocadas rápidas

Um carro conectado
Outro diferencial do Accord fica entre os bancos do motorista e do passageiro, debaixo do apoio de braço: uma entrada HDMI, que permite a reprodução de áudio, vídeo e imagens em alta definição por meio de dispositivos como notebooks e câmeras digitais. Existem, ainda, duas entradas USB para MP3 player, pen drive e iPod/iPhone/iPad, além do DVD player. A cereja do bolo é o áudio premium com alto-falantes nas quatro portas, dois tweeters na dianteira e um subwoofer na traseira.

Central multimídia se conecta a dispositivos móveis e permite o espelhamento do telefone celular

Equipamentos de série
Ar digital bizona, direção elétrica progressiva, piloto automático, ESP, controle de tração, multimídia com tela dupla, faróis de led, rodas aro 18, revestimento interno de couro, teto solar elétrico, a abertura da porta do motorista por aproximação, acendimento automático dos faróis e sensor de chuva

Deixe seu comentário