Cds, DVDs, camisetas e até a bandana usada no show fazem parte da coleção da fã montenegrina do grupo americano

Coreografias sincronizadas, letras de músicas que falam sobre amores e desamores. A boy band norte- americana Backstreet Boys, queridinha do início da década de 90, completou 25 anos em 2018. E a comemoração não ficou restrita à turnê. A banda já anunciou que, em 2019 segue, com as festividades e prepara um super presente para os fãs.

Em 25 de janeiro, o nono disco do grupo, chamado DNA, deve chegar às plataformas digitais. Uma das canções, Don’t go breaking my heart, já tem indicação ao Grammy de 2019. Outro recente single, Chances, lançado há um mês, já acumula mais de 14 milhões de visualizações no YouTube. E ainda tem mais vindo por aí.

A montenegrina Eduarda é fã dos Backstreet Boys
e já teve a oportunidade de assistir ao show deles

Em maio, os Backstreet Boys iniciam turnê mundial. Inicialmente, a Europa e América do Norte estão na lista. “Tivemos músicas que fizeram parte da trilha sonora da vida de muitas pessoas e elas têm uma memória muito boa disso”, destaca um dos integrantes, Kevin Richardson. “Há uma conexão com as músicas e nós somos muito gratos por termos feito canções que continuam com as pessoas. Queremos que as novas músicas as toquem também”, conclui.
Sem dúvida, uma grande alegria para os fãs, como a montenegrina Eduarda Flores da Rosa, 20 anos. “Eu cresci ouvindo Backstreet Boys, Hanson e Spice Girls por conta da minha tia na época ser muito fã. Então, desde pequena, eu cultivei essa paixão por grupos dos anos 90 e, principalmente, pelos Backstreet Boys”, conta.

Blog, fã clube no Twitter, grupos de fãs no Facebook, espera na fila por horas para assistir ao show. Nunca houve limites para Eduarda demonstrar toda a admiração pelo trabalho do grupo. “Em julho de 2015, ocorreu a In a World Like This Tour, que passou por Porto

Foto: reprodução internet

Alegre e eu tive a oportunidade de realizar meu sonho e ir ao show deles. Fiquei cerca de 10 horas na fila para conseguir um bom lugar e até chamei a atenção entre as outras fãs por ser uma das mais novas”, relata.

E mesmo com a rotina apertada atualmente, ela encontra tempo para acompanhar a carreira de AJ McLean, Howie Dorough, Brian Littrell, Nick Carter e Kevin Richardson – cinco integrantes. “Sem dúvida, eu amo muito a música Incomplete, a clássica As Long as You Love Me e a música Larger than Life, onde eles fazem meio que um agradecimento aos fãs por todo amor que damos a eles ao longo do tempo”, revela.

“Eles marcaram a minha adolescência”
Foi por influencia da tia Maira Rosa que Eduarda passou a gostar e a saber mais sobre os Backstreet Boys. Uma amiga de infância dela, Giovana Cruz, também compartilha desse amor.

“Com certeza, cada música deles que ouço lembra um pedacinho da minha vida. É nostálgico escutar algumas canções, pois recordo das tardes em que eu passava com a minha amiga Giovana olhando clipes deles, colando posters no quarto e alimentando nosso fã clube com informações. Eles marcaram a minha adolescência”, conta.

Com coleção de CD’s e DVD’s, Eduarda mantém guardada, ainda, a faixa que usou durante o show e camisetas que comprou ao longo do tempo. “Por fim, meu integrante favorito é o Nick Carter. Me identifico muito com ele na questão de personalidade, conforme pude acompanhar nos documentários e nos vlogs. Sem contar que sempre tive uma quedinha na adolescência por ele. Porém, amo todos igualmente, cada um ali é essencial”, conclui.

“Em julho de 2015, tivemos a In a World Like This Tour,
que passou por Porto Alegre e eu tive a oportunidade de
realizar meu sonho e ir ao show deles”, conta Eduarda. Foto: arquivo pessoal

Deixe seu comentário