Foto: Luciano Lanes/PMPA.

O 25º Prêmio Açorianos de Literatura premiou, nesta semana, os melhores livros de 2018, durante cerimônia no Teatro Renascença, em Porto Alegre. A honraria concedida aos autores é uma das mais importantes no Brasil. Cavalo de Cronos, de José Francisco Botelho, foi eleito o livro do ano.
Prêmios especiais também foram concedidos a oito escritores, reconhecendo o conjunto da obra e a relevância do trabalho cultural. Os agraciados são os escritores Armindo Trevisan, Carlos Nejar, Donaldo Schüler, Fernando Lucchese, Maria da Glória Bordini e Sergio da Costa Franco.

Veja os vencedores por categoria
CATEGORIA INFANTIL

“Agora pode chover” – Celso Sisto – Melhoramentos

CATEGORIA INFANTO-JUVENIL
“Horas mortas” – Antonio Schimeneck – Editora Ama Livros

CATEGORIA CRÔNICA
“Caixa de guardar vontades” – Emir Rossoni – Editora Telucazu

CATEGORIA CONTO
“Cavalos de Cronos” – José Francisco Botelho – Editora Zouk

CATEGORIA NARRATIVA LONGA
“De espaços abandonados” – Luisa Geisler – Companhia das Letras

CATEGORIA POESIA
“Spoilers” – Diego Grando – Editora Confraria do Vento

CATEGORIA ESPECIAL

“Hoje eu venci o câncer” – David Coimbra – L&PM

CATEGORIA LITERATURA E HUMANIDADES
“Raízes do conservadorismo brasileiro” – Juremir Machado da Silva – José Olympio Ltda

Livro do Ano
“Cavalos de Cronos” – José Francisco Botelho – Editora Zouk

Deixe seu comentário