Uma das ex-alunas, Gislaine, e a professora Estela

A internet pode reunir e reaproximar as pessoas. Este é o caso do Jantar Baile da Escola Dr. Jorge Guilherme Moojen, que este ano terá um toque de nostalgia. Graças a alguns estudantes e à professora Estela Maria Ferrão Rodrigues, acontecerá um reencontro de ex-alunos. Em 25 anos de trabalho no local, Estela sempre viu os antigos aprendizes procurarem o lugar. “É um elo muito importante. Muitos ex-alunos sempre me pediam nas redes sociais para organizarmos um evento de reencontro”, conta.

A professora levou a ideia até a direção da escola, que apoiou a iniciativa. “Então, fiz a arte do convite e lancei no Facebook”, conta. Após, o reencontro já começou a ser cultivado através das redes sociais. Clodoaldo Marinho de Souza, conferente, ex-aluno da turma de 1972, resolveu montar um grupo no WhatsApp para antigas turmas. “Gostei da ideia e fiquei pensando em fazer algo. Formei um grupo apenas dos mais conhecidos, mas ao adicionar cada um, eu já colocava de administrador para poder adicionar outros contatos”, conta. O link do grupo foi compartilhado nas redes e atualmente conta com 109 participantes. “Todo mundo foi se conectando e colocando amigos no grupo”, conta Gislaine do Rosario Silvestrin, empresária, da turma de 1995.

Clodoaldo é ex-aluno da turma de 1972 e resolveu montar um grupo no WhatsApp para os ex-colegas

O grupo serve para que as antigas turmas troquem fotos e relembrem fatos que marcaram suas passagens pela escola. Nele, se encontram turmas de 1990 a 2004. A professora e a ex-aluna concordam que a tecnologia foi um grande auxílio para tudo isso acontecer. Gislaine mantêm contato com as amigas próximas que fez no tempo da escola, mas, evidencia que é difícil manter a turma unida. “A turma inteira é difícil, pois cada um segue para um lado”, explica.

Desde o começo se comunicando com os antigos alunos pelas redes sociais, a professora Estela comenta que a tecnologia possibilitou reencontrar pessoas que hoje elas não teriam acesso sem esse meio.

O almoço aconteceu em São Sebastião do Caí

Grupo Magistério 30 anos
A turma de 1989 de Magistério do antigo Normal, atualmente Instituto Estadual de Educação Paulo Freire, em São Sebastião do Caí, se reencontrou no mês passado. Das 23 formandas, 12 compareceram no almoço, organizado através de um grupo de WhatsApp, criado por Elisa Larsen, professora. “Faz 30 anos! Nos formamos em 15 de setembro de 1989”, relembra.

A ideia surgiu com a ajuda de mais quatro colegas, e cada uma foi passando o contato das outras. Hoje, elas trocam lembranças e fotos entre 25 colegas e 2 professoras pelo grupo Magistério 30 anos, através do WhatsApp. Elisa tentou a reunião primeiro pelo Facebook, mas, já que muitas colegas trocaram de sobrenome após o casamento, foi difícil o encontro. Decidiram então tentar por outra rede social.

No grupo, Elisa conta que as antigas colegas relembram viagens e momentos que viveram juntas. No encontro, as fotos também foram levadas. “A colega Valdete trouxe o álbum da formatura e da nossa excursão pra Camboriú. Rimos muito! Cada modelito e os cabelos encaracolados”, comenta.

“Foi muito bom reencontrá-las, mas melhor ainda foi ver a alegria delas ao se reencontrarem”, conta Elisa. Da turma, quase todas seguiram o caminho de lecionar, exceto por uma das colegas, que seguiu a carreira de policial. São professoras de diversas cidades, como Portão, São Sebastião do caí, Bom Princípio, Garibaldi e São Leopoldo.

O grupo pretende se reunir em novas datas, para que todas as colegas possam ir.

Deixe seu comentário