Quantidade de carrinhos dos gêmeos Lucas e Yuri impressiona

A marca que mais produz carros no mundo completou 50 anos em 2018. Não, não estamos falando de nenhum utilitário para pessoas pilotarem, mas dos pequenos e colecionáveis Hot Wheels. A Mattel, empresa que fabrica os pequenos brinquedos, iniciou a produção das peças em 18 de maio de 1968, quando surgiu o primeiro carrinho Chevrolet Camaro Custom. Inicialmente, 16 modelos foram disponibilizados no mercado no ano de lançamento e logo se tornaram uma febre.

Meio século depois, os pequenos carrinhos ainda fazem a diversão na vida de muita gente, sejam adultos ou crianças. Há quem ganhou apenas um carrinho e, a partir disso, iniciou uma coleção com os mais variados modelos, e outros que possuem apenas um exemplar e o guardam como relíquia.
Na cidade, muitos colecionam os brinquedos e “choveram” comentários em uma postagem nas redes sociais que visava encontrar colecionadores que pudessem conceder uma entrevista para o caderno Mais. Um deles apresentou uma coleção impecável e com centenas de pequenos Hot Wheels em excelente estado.

Gêmeos têm mais de 800 modelos

Dupla ama Hot Wheels e mostra os primeiros carrinhos que ganharam e os preferidos

São 828 carrinhos Hot Wheels bem cuidados e guardados pelos gêmeos Lucas e Yuri de Andrade, de sete anos. Ao entrar na casa, já é possível ver uma grande quantidade dos brinquedos em dois quadros expositores. No quarto, mais dois quadros completam a coleção e a paixão dos irmãos Andrade. Pistas e demais acessórios compõem o acervo, que é ressaltado pelo uniforme da dupla e pela decoração das camas.

Já antes de nascerem, Lucas e Yuri ganharam do pai, Vanderson de Andrade, os dois primeiros carrinhos. Eles lembram bem o nome, a cor e o modelo: um Dodge Challenger verde e um branco. Os gêmeos tomaram gosto por colecionar depois que já estavam se divertindo com os brinquedos. “Se um deles ganha um raro, o outro quer e temos que pesquisar para achar”, conta a mãe Ketiéli de Andrade.

A procura, muitas vezes, vai longe, na internet e em cidades distantes de Montenegro. Ketiéli diz que pesquisou em um grupo do Facebook e encomendou carrinhos de São Paulo. Os filhos, espantados, dizem: “De São Paulo, mãe?”. Quem deseja presentear os meninos sempre sabe o que dar. “A gente pede carrinhos”, dizem.

O acervo conta com poucas peças repetidas e há uma divisão de quadros expositores, mas os irmãos acabam compartilhando os carrinhos na hora de brincar. A paixão já desperta nos pequenos uma futura profissão. “Queremos ser pilotos”, revelam com entusiasmo. Lucas e Yuri vestiam camisetas azuis da marca de carro na entrevista e contaram, empolgados: “A decoração da festa de sete anos era da Hot Wheels.”

Em meio a tantos exemplares, existem dois carros que são os mais especiais para os gêmeos. “Eu gosto mais do Mustang vermelho com branco”, revela Yuri. Já seu irmão Lucas que prefere o Toyota Supra, de cor laranja. E pelo visto a coleção ficará para sempre com eles. Questionados pela mãe se um dia irão vender as peças, os dois ressaltaram que não pretende abrir mão de sua verdadeira paixão.

Irmãos foram ao Velopark, em Nova Santa Rita, para fazer as fotos comemorativas dos sete anos

Primeiro carrinho aos 10 anos
O estudante Nicolas Brito, 16 anos, ganhou os primeiros carrinhos dos pais, aos dez anos. Hoje, ele coleciona cerca de 50 modelos, que não ficam expostos, mas guardados todos juntos em uma caixa. “O preferido é um caminhão que está com meu sobrinho, pois ele gostou muito dele também”, afirma.

Nicolas pretende guardar os exemplares, tendo em vista que é muito raro encontrar os carrinhos nos dias de hoje. Após seis anos, o estudante não recorda qual foi o primeiro a entrar na caixa de coleções. Ele e o irmão gostavam muito de brincar com os pequenos automóveis, por isso compravam muitos. O jovem já esteve interessado em comprar mais, no entanto, não encontrou novas peças.

Deixe seu comentário