Yasmin tem 17 anos, cursa o 3º Ano no Polivalente e fará o Enem pela primeira vez

Mesmo em meio à pandemia, tem gente fazendo de tudo para se preparar para o Exame Nacional de Ensino Médio, o Enem. Recentemente adiada, a prova ainda não tem data determinada, mas a aplicação, tanto impressa quanto digital, será adiada de 30 a 60 dias em relação ao que estava previsto anteriormente – a versão digital seria em 22 e 29 de novembro e a prova tradicional 1º e 8 de novembro. Yasmin Aparecida, de 17 anos, está cursando o 3º Ano do Ensino Médio e é uma das estudantes que almeja boa nota no exame desse ano.

Yasmin conta que nunca prestou o Enem, mas que se arrepende por isso, já que não teve nenhuma experiência na realização da prova. Ela afirma que não abre mão de realizar o exame esse ano e já tem dois cursos em mente: Odontologia ou Jornalismo.
“Sempre quis fazer Odonto, só que agora eu percebi que seria um pouco difícil. Conversei com algumas pessoas e me disseram que eu tinha vocação para falar de esportes, porque pratico isso no Twitter há alguns anos. Olho muitos jogos, programas relacionados e acho que me expresso muito bem nas postagens. Pensei bem sobre, comentei até com a minha mãe. No fim, vou tentar Odonto que eu sempre sonhei e se não der certo, tento jornalismo esportivo”, pontua.

Yasmin optou por realizar a prova tradicional e está tão determinada que até confeccionou um mural de estudos. “Pensei em começar a estudar umas 9h da manhã e seguir até umas 18h da tarde ou mais, se der. Ainda não defini a organização dos dias, mas pretendo estudar, tipo, segunda-feira Química, terça-feira Português e por aí vai”.

Mesmo não tendo iniciado a rotina de estudos com seu mural, a estudante tem corrido atrás de conteúdos que podem constar na prova. Para ela, a Redação é parte muito importante e a escola em que estuda, o Colégio Estadual Dr. Paulo Ribeiro Campos – Polivalente, tem auxiliado os alunos nesse momento. “Vejo lives e vídeos sobre produção textual. Meu professor de Português, Rogério Luís da Silva, ajuda muito com a redação. Já entreguei duas para a escola. Recebemos também alguns exercícios em PDF”, salienta Yasmin.

Sobre o adiamento da prova, a estudante está muito satisfeita. “Vai ajudar quem não têm acesso à internet e tem poucos meios para estudar, pelo menos eu espero que ajude, para dar um tempo a mais à eles. Vi no jornal que muita gente não tem acesso à internet. E eu também terei mais tempo, assim como outras pessoas, que trabalham e não tem muito”, finaliza.

Deixe seu comentário