Foto: iStock

O Verão está chegando e os termômetros, daqui em diante, sobem cada vez mais. Nesse sentido, se engana quem pensa que os animais de estimação só necessitam de cuidados especiais no Inverno. Assim como os humanos, os pets também sofrem com o calor intenso, principalmente os mais peludos e gordinhos. Porém, ao contrário da gente, os cachorros, por exemplo, não transpiram pela pele, mas sim por aquela “almofadinha” da pata, pelo focinho e pela boca. Já os gatos, além de nas patas, podem transpirar por entre os dedos.
Por isso, é de extrema importância que alguns cuidados a mais sejam tomados, para evitar não só a desidratação, mas também queimaduras. Abaixo, citamos alguns pontos que se deve dar maior atenção para promover bem-estar ao seu pet durante a estação mais quente do ano.

Alimentação
Já quanto à alimentação, durante o Verão, é importante diminuir e fracionar as porções, já que elas são melhor digeridas pelo organismo do animal. Isso porque geralmente ocorre a perda de apetite nessa época do ano. O ideal é dividir a quantidade total de alimentos em pequenas porções. Dessa forma, o animal de estimação se alimentará regularmente e não se sentirá pesado após comer muito. Se o seu cão não demonstrar interesse em comer ração seca no Verão, uma excelente opção é preparar uma refeição caseira.

Foto: iStock

Proteção solar
Sim, os animais também precisam se proteger contra os raios solares. Todos, mas, sobretudo os cães de pelagem branca, por serem mais suscetíveis à queimaduras, como Pit Bull e Bull Terrier. A dúvida sobre onde aplicar o produto é muito comum. Destacam-se o focinho, orelhas, barriga, risca da coluna e região ao redor dos olhos, ou seja, nas áreas com menor volume de pelos e regiões mais expostas aos raios solares.
Ainda, deve-se ter consciência, na hora do passeio, que o chão é quente nessa época do ano e pode causar queimaduras nas patinhas. Evite levar seu animalzinho para passeio entre as 10h e 16h. Ainda, outra dica é preferir locais como parques para a caminhada, onde tenha alguma área verde disponível.

Foto: Freepik

Hidratação
Muitas pessoas não se dão conta, mas principalmente durante as temperaturas mais quentes, o seu animalzinho deve não apenas sempre ter água disponível, mas ser sempre estimulado a tomar água. O tempo ideal para hidratação é de 15 a 20 minutos, você sabia? Além disso, vale lembrar que água fresca ajuda na ingestão. Então, deixe sempre um potinho com água por perto. Uma ideia é deixar mais de um recipiente disponível pela casa/pátio, assim, seu amiguinho não precisará fazer esforço para procurar. Ainda, lembre-se de trocar a água de tempos em tempos e sempre deixá-la em local fresco.

Sorvete para os pets?
Sorvete para pets pode causar estranhamento no início. Isso porque, certamente, os sorvetes e picolés que os seres humanos consomem não podem ser oferecidos aos animais por uma série de problemas como corantes e açúcares. Mas, sim, tem como adicionar essas delicias à dieta dos animais, desde que com propriedades exclusivas para eles. Uma ótima forma de amenizar o calor em dias abafados, né? Os picolés industrializados exclusivamente para pets são feitos basicamente de frutas, água ou água de coco. Em grandes redes de pet shops é possível encontrá-los. Mas não se preocupe. Você também pode produzir essa guloseima em casa, utilizando ingredientes frescos e variados como carnes, frutas, legumes e até mesmo a ração.

Foto: iStock

Tosa
Manter a tosa em dia durante o Verão é essencial. Isso serve também para os felinos. As raças de pets mais peludas podem sofrer muito mais com o calor excessivo, caso não forem tosados devidamente. Mas, não esqueça: a tosagem completa pode prejudicar o animal. Isso porque o pelo é uma espécie de isolamento térmico para os bichinhos. Assim, tome cuidado na hora de tosar, pois o exagero pode levar ao superaquecimento e queimaduras de pele.

Foto: Shutterstock

Deixe seu comentário