Foto: Reprodução da internet

Shallow, a romântica música que marcou a atuação de Lady Gaga e Bradley Cooper no filme Nasce uma Estrela, ganhou versão brasileira e provocou milhares de reações. Paula Fernandes, criadora da música “Juntos”, manteve a expressão “Shallow Now” e recebeu muitas críticas. Empresas aproveitaram e colocaram em suas campanhas de marketing a frase “Juntos e Shallow Now” e dezenas de memes foram criados. Se, para alguns, a música não agrada, ao menos ela divertiu.

Cleusa de “mala e cuia” para o divórcio
A cabeleireira Cleusa Cruz esperou 25 anos (Bodas de Prata) para o ex-marido oficializar seu divórcio. Por anos, ela tentou se divorciar do Denilson Florenço, que mora com outra esposa. Irritada na última tentativa de assinatura do divórcio, Cleusa postou que se o marido não aceitasse, ela iria “de mala e cuia” para a casa dele. A postagem viralizou e virou comentário nacional. Na segunda-feira, 20, Denilson atrasou em uma hora o seu comparecimento no cartório, na Zona Oeste do Rio. Porém, assinou o divórcio. Talvez ele não quisesse pagar pra ver a Cleusa de “mala e cuia” em sua casa.

Foto: Reprodução Facebook


Nada de peles de animais

Luxuosa marca italiana de vestuário, a Prada anunciou que deixará de usar peles de animais em suas coleções. A decisão vale a partir da coleção Primavera/Verão 2020. “Inovação e responsabilidade social fazem parte dos valores fundadores do Grupo Prada. A decisão de adotar uma política ‘livre de peles’ é um passo importante”, afirmou a diretora artística, Miuccia Prada.

Foto: Reprodução Pinterest

Temporada final
26 de julho é a data de estreia da sétima e última temporada da série “Orange is The New Black”. A Netflix fez o anúncio por meio do Twitter, com um vídeo de divulgação mostrando os personagens principais, como Suzanne, Taystee e Daynara cantando You’ve Got Time, música de abertura composta por Regina Spektor.

Foto: Divulgação Netflix

Primeira mulher na Lua
O projeto Ártemis será a missão que a agência espacial americana (Nasa) planeja para acontecer até 2024. Desta vez, é possível que veremos a primeira mulher a pisar na Lua. A Nasa já enviou ao Congresso Americano um pedido de mais US$ 1,6 bilhão. O orçamento, para 2020, deve garantir o desenvolvimento do módulo capaz de aterrissar na Lua com astronautas até 2024. O primeiro projeto que levou humanos ao satélite aconteceu entre 1969 e 1972.

Foto: Reprodução da internet

Deixe seu comentário