Foto: Reprodução da Internet

Sucesso nos anos 1980 e reprisado por diversas vezes na televisão brasileira, o desenho Caverna do Dragão mostrava um grupo de jovens que tentava voltar pra casa, após ser enviado a um mundo mágico de dentro de um parque de diversões. Há alguns dias, duas imagens de supostos cartazes do novo filme Caverna do Dragão foram divulgadas. Fãs se animaram com a notícia, porém, não se trata de filme, muito menos de série. É uma campanha publicitária para marca de automóveis e a produção é brasileira mesmo. Triste fim!

Taís Araújo novamente
Na internet e nas redes sociais, circula a informação de que Taís Araújo foi a escalada para comandar novamente o programa “Popstar”, atração musical que vai ao ar aos domingos. Esta será a segunda temporada em que Taís conduzirá o programa, que teve Fernanda Lima como primeira apresentadora. “Popstar” traz profissionais conhecidos do público para mostrarem suas potencialidades vocais.

Foto: Divulgação Globo

Black Mirror em junho
Anunciada a nova temporada de Black Mirror, que estreia no dia 5 de junho na Netflix. A série ficou famosa e deu vida à famosa frase dita pelos internautas: “Isso é muito black mirror”. O vídeo de divulgação mostra as participações da cantora Miley Cyrus e dos atores Andrew Scott (da série Sherlock) e Anthony Mackie (o Falcon, de ‘Vingadores’).

Foto: Reprodução Divulgação

Malévola de volta
A fada com chifres estará de volta aos cinemas no dia 17 de outubro deste ano. Durante esta semana, foi divulgado o trailer de “Malévola 2”, confirmando a nova aventura com a atriz Angelina Jolie fazendo a protagonista e Elle Fanning como a princesa Aurora. A nova produção promete ser ainda mais aventureira.

Foto: Divulgação

Atualize o seu WhatsApp por segurança
Para evitar ataques de hackers nos celulares, o WhatsApp pede que seus usuários baixem novamente o aplicativo para uma versão mais atualizada. Um grupo de bandidos encontrou uma falha de segurança no aplicativo de mensagens instantâneas. Assim, um programa malicioso pode ser inserido nos telefones, mediante chamada telefônica. A ferramenta foi desenvolvida pela empresa NSO Group, com sede em Israel. O código malicioso pode afetar dispositivos Android e iPhones.

Foto: Reprodução da Internet

Deixe seu comentário