Veja o tapete pronto e se inspire para fazer o seu!
Em casa durante a pandemia, Maria encontrou
maneiras criativas de ajudar o Meio Ambiente

Nos últimos anos tem se falado muito sobre o Meio Ambiente e os impactos negativos dos seres humanos sobre ele. Esses são geralmente ligados ao aumento crescente das áreas urbanas, o uso irresponsável dos recursos naturais, o consumo exagerado de bens materiais e, claro, a produção constante de lixo.

A extinção de espécies, inundações, poluição, mudanças climáticas são apenas algumas das consequências geradas. O plástico presente em embalagens e sacolas é um dos grandes desafios. É difícil viver sem sacolas, então, a saída, é diminuir o uso ao mínimo possível, reaproveitando e, ao final da vidá útil do produto, dar a ele um destino melhor que o lixo. E se a suas sacolinhas virarem um tapete?

Fazer a sua parte pode ser de graça

Maria Helena Gautério, 51, aproveitou a pandemia, quando permanece mais tempo em casa, para ajudar o Meio Ambiente confeccionando tapetes recicláveis. Com o intuito de fazer sua parte, ela conta que essa é uma tradição que vem de anos na família. “Minha mãe fazia. Com a pandemia meus horários de serviço estão reduzidos, então como não tinha nada para fazer me lembrei dos tapetes. Assim ajudo ao Meio Ambiente e retomo uma tradição”, conta. Maria afirma que para confecção, utiliza todo tipo de saco. Vale embalagem de arroz, feijão, açúcar, pão, farinha, sacolas plásticas e saquinhos de iogurte, entre outros.

Ela salienta que após ter publicado fotos em seu Facebook, algumas pessoas já entraram em contato para adquirir tapetes confeccionados por ela. Assim, explica que, por enquanto, é apenas uma maneira de se entreter na pandemia, mas que pretende começar a comercializar logo. “Agora estou fazendo para mim mesmo, mas uma amiga já encomendou comigo, então vou fazer para vender sim. Ajuda a ganhar uns troquinhos e o Meio Ambiente agradece também”, pontua.

Além de confeccionar os tapetes, Maria lembra a importância de diminuir os próprios impactos na natureza com ações simples, como separar o próprio lixo em casa. “Eu separo meu lixo reciclável há cinco anos. Comecei no meu serviço para uma senhora que vende esse lixo”, explica. Dentre o que separa, ela destaca caixa de leite e de remédio, vidro de óleo, vidro de shampoo e detergente, garrafas pet e tampinhas. Mas não para por aí: ainda separa sacos de todos os tipos e esses são posteriormente utilizados para seus tapetes.

Passo a passo
Maria mora em São José do Norte, no Sul do Estado, e atendeu a um convite do Jornal Ibiá para montar um passo a passo da confecção dos tapetes. Assim, quem vive na região do Vale do Caí e quiser também poderá auxiliar o Meio Ambiente e ter este passatempo. Com apenas dois materiais, você pode fazer seu próprio tapete reciclável.
Materiais: qualquer tipo de saco reaproveitado e duas agulhas de tricô ou crochê

Deixe seu comentário