Alimentos naturais e saudáveis agradam mais a criançada quando apresentados de uma forma divertida

Uma das coisas mais legais no início do ano letivo é que, com o material novo, colegas novos e lições diferentes, há uma tendência à quebra de antigos hábitos e construção de novos. No amadurecimento natural das crianças, elas se abrem para coisas novas. Isso vale das brincadeiras até os alimentos. Este é, portanto, um momento oportuno para oferecer às crianças novos alimentos e garantir que a lancheira tenha um conteúdo colorido e saudável.

O lanchinho do recreio deve ser gostoso e atrativo, mas precisa ser adequado e saudável, assim como a alimentação feita em casa. É levar em consideração aquilo que a criança gosta e está acostumada a comer, mas também oferecer novidades. Uma ótima alternativa é que, quando possível, a criança participe da preparação do lanche.

Melhor ainda se ela puder ajudar na preparação, sentindo-se parte do processo. Essa é uma ótima estratégia para despertar o interesse pelos alimentos. O Guia Alimentar para a População Brasileira, produzido pelo Ministério da Saúde, defende que os alimentos in natura ou minimamente processados devem ser a base da alimentação. Mas o que isso significa? Basicamente, que a comida simples, sem muito processamento, é a melhor. Aqui vale a dica do “desempacote menos e descasque mais”, valorizando grãos, raízes, tubérculos, farinhas, legumes, verduras, frutas, castanhas, leite, ovos e carnes nas refeições principais e também nos lanches. Confira algumas dicas e ideias de lanches para agradar a garotada sem prejudicar a saúde dos pequenos.

Alguns grupos alimentares são mais difíceis de colocar na lancheira. Mas tem como. Confere!
– Feijões ou leguminosas: feijões de todas as cores, ervilha, lentilha, grão-de-bico.
Para as lancheiras: o grão-de-bico é super versátil. Ele pode virar um hambúrguer ou uma pastinha para colocar nas bolachinhas integrais.
– Cereais: arroz, milho (grãos e farinha), trigo (grãos, farinha, macarrão), aveia, centeio, cevada.
Para as lancheiras: aqui vale usar farinhas integrais em preparações diversas. No caso dos bolos, teste fazê-los com um pouco menos de açúcar do que usualmente recomendado nas receitas. Bananas maduras são ótimas para serem usadas como substituto de açúcar.
– Raízes e tubérculos: mandioca batata-inglesa, batata-doce, inhame.
Para as lancheiras: já pensou que a batata-doce pode substituir muito bem o pão nas lancheiras? O sabor mais adocicado agrada ao paladar infantil.
– Legumes e verduras: abóbora, abobrinha, acelga, agrião, alface, berinjela, beterraba, brócolis, cenoura, couve, espinafre, pepino, pimentão, quiabo, repolho, tomate.
Para as lancheiras: os legumes podem aparecer nos sucos naturais, nos recheios e nas massas dos pães caseiros. Podem até mesmo serem servidos in natura, como é o caso dos palitinhos de cenouras. Eles são práticos e deliciosos, além de atraentes aos olhos das crianças.
– Frutas: abacate, pera, banana, abacaxi, melão, mamão, morango, manga, laranja, maçã, mexerica/tangerina/ bergamota, ameixa, acerola, açaí, amora, cupuaçu, goiaba, graviola, jabuticaba, limão, maracujá, uva.
Para as lancheiras: as frutas podem ir picadinhas nas lancheiras para facilitar o consumo. Existe ainda a opção das saladas de frutas, ou de associá-las ao consumo de castanhas e iogurtes.
– Castanhas e nozes (oleaginosas): castanha-de-caju, castanha-do-brasil (castanha-do-pará), noz, amêndoa, amendoim, avelã.
Para as lancheiras: as oleaginosas são ótimas opções para lanches rápidos. Vale enviar algumas unidades para que a criança coma na hora da fome ou associá-las com frutas.
– Leite e queijo: leite de vaca, coalhada, iogurte natural, queijos.
Para as lancheiras: os queijos e iogurtes naturais são boas opções para compor os lanches das crianças.
Dica: uma lancheira térmica é muito melhor para transportar esses alimentos, garantindo sua qualidade e integridade.
– Carnes e ovos: carnes vermelhas, carnes de aves (frango, pato), pescados, frutos do mar e ovos.
Para as lancheiras: o frango desfiado é uma ótima opção para recheios de sanduíches naturais, assim como os ovos cozidos.
– Água: água pura (filtrada ou fervida)
Para as lancheiras: A garrafinha de água é item importante para incentivar que a criança beba mais líquidos, sem ter que sair da sala de aula.

Deixe seu comentário