Quarto reformado da Unidade de Internação Clínica

A relação conturbada com o Governo Sartori, que culminou no atraso dos repasses por parte do Estado, deixou o Hospital Montenegro 100% SUS com o sinal de alerta ligado. Apesar das dificuldades financeiras, o diretor executivo da instituição, Carlos Batista da Silveira, projeta o “hospital do futuro”, com reformas e construção de novas áreas para a casa de saúde.

Batista salienta que o governo atual está pagando em dia, conforme o contrato. Isso possibilita que o HM possa colocar em prática alguns projetos. “Temos tudo preparado para começar a fazer o centro de parto natural e o centro obstétrico, que é um sonho de 45 anos da entidade. Estamos elaborando projetos já pensando nos 100 anos do Hospital Montenegro (neste ano, a instituição completou 89 anos de sua fundação), montando uma série de projetos, pensando o hospital do futuro, para mais 10, 15 anos”, enfatiza o diretor.

Presente e futuro: Raio-X Portátil é uma das novas tecnologias já utilizadas pelo HM 100% SUS

Antes do centenário, porém, outras obras devem ser realizadas pela casa de saúde de Montenegro, de acordo com Carlos Batista. “Estamos trabalhando para trazer alta complexidade para o Hospital Montenegro, e quiçá no futuro, trazer alguma residência médica, residência de enfermagem, para a instituição se fortalecer cada vez mais. Temos uma série de projetos internos, de melhorias e compra de equipamentos”, projeta.
Além disso, o diretor executivo acredita que a cozinha e o vestiário do hospital devem ser reformados em breve. O Hospital Montenegro 100% SUS investe no presente, mas já pensa e prepara a instituição do futuro.

Deixe seu comentário