Avanço no projeto de contenção das cheias do Rio Caí
Um grande anseio do Vale do Caí que pode ter avanços em 2020 é o projeto de contenção das cheias do Rio Caí. No final do ano passado, lideranças políticas da região estiveram reunidas com representares da União para buscar recursos que garantam a realização dos estudos complementares sobre a bacia do Rio Caí. Esses estudos incluem os trechos médio e alto do rio Caí, uma vez que os estudos da parte baixa já foram contratados, desenvolvidos, concluídos e pagos em 2014. São necessários aproximadamente R$ 7 milhões para desenvolver essa nova etapa.

Caso Érico Velten deve ser encerrado
No campo político, em 2020 deve ocorrer o desfecho do que está sendo chamado de “Caso Érico”. É que o vereador Érico Velten (PDT) foi acusado por uma ex-assessora de assédio e de obrigá-la a repartir seu salário com um cabo eleitoral do parlamentar. A Polícia Civil concluiu o inquérito e confirmou as suspeitas, encaminhando a documentação ao Ministério Público, que ofereceu denúncia à Justiça. Também há fortes pressões externas para que a própria Câmara analise a conduta do seu integrante através do Conselho de Ética.

Diversificação agrícola
O Interior de Montenegro caminha com as próprias pernas no que diz respeito à produção agrícola, especialmente na citricultura, com sua sucessão de safras recordes. O que deve seguir o caminho do desenvolvimento neste novo ano é a diversificação de culturas, alicerçada na agroecologia e no agronegócio familiar. O setor conta com Emater, Cetam, Fetag; e espera mais apoio do governo municipal. Outro nicho que precisar ser mais valorizado é do agroturismo, com suas rotas.

Emissão das carteiras de identidade
O Posto de Identificação reabriu no ano passado, mas ainda falta que a Prefeitura cumpra sua parte nas tratativas e ceda um estagiário para atuar na repartição. Sem esse apoio, o serviço está limitado a dez fichas por turno, o que gera uma série de transtornos para a comunidade. Além disso, não há possibilidade de agendamento online e o Posto nem consta como oficialmente aberto para o Estado. Há até o risco de uma das estações existentes ser perdida.

Um plano para desenvolver o interior
Por ser uma iniciativa das forças vivas da sociedade, sem depender de governos, o Plano de Desenvolvimento Rural de Montenegro deverá ser concluído em 2020. Com alicerce da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), ao lado de entidades como Emater e Conselho Municipal, ele definirá rumos do setor que deverão ser cumpridos por qualquer governo que assumir o Palácio Rio Branco nos próximos anos.

Volta da Biblioteca Pública para o Centro
Faz tempo que esse tópico figura entre as perspectivas de novo ano, mas, ao que tudo indica, 2020 será, sim, o ano do retorno do acervo da Biblioteca Pública Hélio Alves de Oliveira para sua “casa”, na rua Capitão Cruz. A garantia é do prefeito Kadu Müller, embora ele tenha desviado de, mais uma vez, fixar um prazo para que isso ocorra. Ainda faltam adequações do Planto de Prevenção e Combate a Incêndios (PPCI), mas a espera é grande. Para a reforma do prédio do Centro, os livros foram realocados “provisoriamente” no Parque Centenário ainda no fim de 2012.

Início do estacionamento rotativo em Montenegro
As pinturas das vagas estão sendo feitas e a cobrança do estacionamento, no Centro, tem data para recomeçar: 17 de fevereiro. A faixa-nobre deixou de existir no Município em 2013, quando a Sociedade Beneficente Espiritualista abandonou a atividade. Uma das justificativas da entidade era que, sem penalizações, muitos motoristas ignoravam as autuações e a arrecadação tornou-se insuficiente para pagar os funcionários que operavam o sistema. Mas acabou que os problemas no trânsito e a dificuldade para encontrar vagas nas ruas principais da cidade justificaram a contratação de uma nova empresa para reiniciar a obrigação.

Menos burocracia para a abertura de empresas
Montenegro encaminhará neste ano sua lei própria de Liberdade Econômica. Em sequência aos primeiros passos dados pelo Governo Federal, o dispositivo municipal vai permitir que muitas atividades empresariais fiquem, dentre outras vantagens, isentas da obrigação de alvará. Será um incentivo importante para a abertura de novos negócios na cidade; movimento que é impulsionado pelo trabalho realizado na Sala do Empreendedor, que também promete mais novidades neste ano.

Restauração do Seminário São José em Pareci Novo
Com verba garantida, o início do restauro do Seminário São José é bastante esperado pela comunidade de Pareci Novo. Projeto que contou com muito envolvimento do falecido prefeito Oregino José Francisco, a recuperação do espaço histórico tem potencial para alavancar o turismo no Município.

Entrega da EMEI Centenário
Com a falta de vagas na rede, a construção da Escola Municipal de Educação Infantil no bairro Centenário, iniciada em 2016, trouxe grandes expectativas para a comunidade. Mas, até agora, os trabalhos não foram concluídos. Após inadequações e o não cumprimentos dos prazos, a Prefeitura chegou a romper o contrato com a empresa responsável no ano passado e, agora, um novo processo licitatório está para ocorrer. A expectativa é que a contratação seja feita logo e que o espaço, ainda neste ano, seja entregue aos montenegrinos.

Redução da buraqueira nas ruas da cidade
É inegável que houve melhora nesse quesito em 2019, mas ainda há muito trabalho a ser feito na pavimentação das ruas de Montenegro. Algumas são a própria representação do abandono; e a Secretaria de Viação e Serviços Urbanos precisa intensificar suas atividades para atender a demanda da cidade como um todo. Não dá mais para viver no meio de tantos buracos.

Na Política, turbulências e eleições
No cenário político montenegrino, o ano começa sob o signo da incerteza. Conseguirá o prefeito Kadu Müller encerrar seu mandato? O clima entre Executivo e Legislativo está conflagrado e já existem duas CPIs – sobre o plano de carreira dos servidores e sobre o contrato da coleta do lixo – aguardando o fim do recesso. Além disso, na primeira sessão do ano, deve ser votada a admissibilidade ou não de um requerimento de Impeachment – o quarto – pelo não cumprimento das leis do Plano Diretor. E, na Polícia Federal, um inquérito ainda apura denúncias de irregularidades na campanha eleitoral de 2016, que têm Kadu e o ex-prefeito Luiz Américo Aldana como alvos. Todos estes movimentos precedem a eleição e devem elevar a temperatura da disputa pelo Palácio Rio Branco.

Conclusão da reforma do Domingão
Aguardada há mais de uma década pelos montenegrinos, a reforma do ginásio Domingos dos Santos, o Domingão, iniciou em março de 2019, com prazo inicial para conclusão em quatro meses. Porém, a obra foi prorrogada algumas vezes durante o ano por conta de interferências; e a conclusão da revitalização, ao menos para quem vê de fora, parece algo distante.

Valorização da Educação pelo Estado
O ano terminou com os professores estaduais ainda em greve. A paralisação representa a luta contra recentes mudanças sugeridas no plano de carreira da classe, a falta de reajuste salarial e o pagamento em dia dos vencimentos. A falta de valorização da Educação também se reflete na perda de interesse de novos educadores pela atuação na rede. Muitas turmas das escolas de Montenegro passaram o ano sem professores para dar aulas. No Adelaide Sá Brito, por exemplo, teve aluno que, na maior parte do ano, não chegou a receber nenhum conteúdo de Matemática. Com uma nova Base Curricular batendo na porta, é preciso agir rápido. É preciso defender a Educação.

Avanço nas obras da Transcitrus
Projeto que envolve toda a região, obras na Rodovia Transcitrus são sempre esperadas. Até o momento, dos cinco Municípios da área de cobertura do Jornal Ibiá, apenas Pareci Novo concluiu o asfaltamento de todo o traçado do projeto em seu território. Numa incansável luta, é de se esperar que os prefeitos da região voltem à carga na busca por recursos para a conclusão da Transcitrus em seus Municípios.

“Compra Premiada” fortalecido
Além de uma sequência de cursos a serem oferecidos aos empresários em parceria com o Sebrae, o comércio montenegrino tem, neste ano, tudo para dar um bom impulso em suas vendas. O Compra Premiada representou a volta das antigas campanhas de prêmios dos comerciantes da cidade em 2019, mas encontrou receio de alguns lojistas pela efetividade do projeto; e as adesões foram limitadas. Agora que o “Compra” já entregou seu maior prêmio – o carro zero quilômetro – a expectativa é que mais gente acredite na iniciativa e faça a adesão para uma edição 2020 fortalecida, com maior divulgação e ainda mais prêmios.

Volta da Semana Farroupilha ao Parque Centenário
O tema gerou uma manifestação no desfile de 20 de Setembro do ano passado. Os tradicionalistas querem a volta dos eventos ao Parque e, segundo a Prefeitura, o que falta é a execução do PPCI e uma maior organização da comissão responsável. A demanda por mais valorização também vale para as demais manifestações culturais da cidade, que procuram apoio. Convenhamos, o Carnaval de 2019 foi bonito e o Município merece momentos assim. Também faz parte.

Inauguração da praça/quadra na Vila Esperança
De iniciativa da Central Única das Favelas (CUFA) de Montenegro, a população da Vila Esperança terá um novo centro de convivência. A quadra/praça poliesportiva será construída em um terreno baldio de propriedade do município, na rua Juvenal Alves de Oliveira, em frente à Associação Comunitária da Vila Esperança. No final do ano passado, finalmente foi assinado o contrato com a empresa responsável pela construção, que tem previsão para concluir a obra ao longo de seis a oito meses.

No bairro São Paulo, mais um espaço de lazer
O ano de 2020 será promissor para a Associação Comunitária do Bairro São Paulo que, desde março do ano passado, participa do projeto Semeando o Futuro, da Global Communities Brasil. A partir da iniciativa, está prevista a construção de um grande espaço de lazer, que será desenvolvido em quatro partes no terreno pertencente à entidade: uma academia ao ar livre, uma praça infantil, uma pista de caminhada e um salão comunitário. A estimativa é que tudo esteja pronto até outubro desse ano, mas a entrega irá depender do cumprimento das exigências do projeto e da colaboração da comunidade.

Montenegro na luta contra o Aedes
O montenegrino não se conscientizou e 2019 foi ano de recorde de focos do mosquito Aedes aegypti, que transmite doenças como a Dengue e a Zika. E o que não faltaram foram campanhas de conscientização. Com o Município apresentando características de infestação do animal, os riscos de surtos das doenças transmitidas são reais; e é preciso atenção até nos cuidados mais simples. Cada um precisa fazer a sua parte.

Transporte escolar sem transtornos
A contratação do serviço, em 2019, foi feita emergencialmente durante todo o ano. Com impugnações e cercado por polêmicas – de regras impensadas ao estado precário dos veículos contratados – o contrato “oficial” nunca chegou a sair. A esperança é que, em 2020, as coisas sejam diferentes; e que o atendimento às nossas crianças seja prestado com maior responsabilidade.

Interior espera por estradas melhores
A demanda não surgiu em 2019. É antiga. Mas a chegada de um novo ano permite renovar as esperanças de que, finalmente, ela seja atendida. Toda a produção do setor primário de Montenegro é escoada pelas estradas, cuja situação precária – e até perigosa – representa aumento no custo de produção. Consequentemente, isso se reflete no valor final dos produtos, com perda de competitividade. Alguns reparos fora feitos, mas o que os moradores do Interior esperam é um projeto em longo prazo, que se inicie por uma recuperação com qualidade e siga com previsões de manutenção periódicas. No ano passado, a desculpa da Prefeitura era a falta de autorização para extração em saibreiras, outro tópico que precisa ser vencido em 2020.

Confirmação das indústrias no Polo da Química
Montenegro quer ser sede de um Polo da Indústria Química Gaúcha; e as tratativas para que isso ocorra já estão bem avançadas. Sete empresas da Região Metropolitana assinaram protocolo de intenções na instalação; e o comitê responsável já se reuniu com outras interessadas. A expectativa é que essas primeiras finalizem a aquisição dos lotes para iniciar a instalação neste ano; no máximo em 2021. Espera-se que também novos empreendedores identifiquem o potencial do complexo e venham para o Município. É geração de emprego e renda no horizonte.

Hospital Montenegro
Avançaram em 2019 as tratativas para que o Hospital Montenegro se torne referência em traumatologia aos pacientes do Vale do Caí. Atualmente eles são encaminhados para Canoas. Apesar da grande expectativa dos gestores municipais, ainda não está confirmado que o serviço aos quase 180 mil habitantes dos 14 municípios para os quais o HM é referência virá para Montenegro. Também há uma solicitação – aguardando resposta do Estado – para que o Hospital Montenegro seja referência nos casos de oncologia mamária da região.

Mais uma edição da Expofesta
2020 reserva mais uma grande edição da Expofesta, em Brochier. E a principal atração já é conhecida: Maiara e Maraisa. O show das irmãs gêmeas que são destaque nacional deverá atrair milhares de pessoas para a festa brochiense. Além disso, outras atrações ainda serão anunciadas.

Em busca do título mundial de Jiu Jitsu
Destaque em sua categoria no Estado na última temporada, o faixa preta montenegrino Luciano Pinto garantiu uma passagem para o Mundial de Jiu Jitsu de Las Vegas deste ano, pelos seus resultados expressivos na Copa Prime e na Copa dos Campeões de 2019. Agora, o atleta se prepara para o grande desafio nos Estados Unidos, que acontece no mês de agosto.

Deixe seu comentário