No fim da tarde de sexta-feira, dia 8, o artista esteve na rodoviária

Durante alguns dias da semana passada, a cidade de Montenegro recebeu o artista Tiago Souza Heleno, vindo do município de Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro. O artista, artesão e fundador de uma comunidade hippie do Rio de Janeiro, tem 34 anos e pôde ser visto pelas ruas e praças montenegrinas pintado de prateado e imóvel, como uma estátua, chamando a atenção e encantando todos que passavam.

Tiago conta que veio ao Rio Grande do Sul porque conheceu uma gaúcha. “Por duas vezes ela foi me ver, no Rio, e dessa vez eu vim vê-la”, conta, sobre a garota que mora na cidade de Campo Bom. “Vim pra Montenegro para trabalhar, fazer meu trampo”, diz. Na sexta-feira, o artista prateado pretendia ir para a Festa do Moranguinho, porém perdeu o ônibus. Ele ficou na cidade por cerca de cinco dias.

“Comigo carrego a minha casa. Uma barraca de camping, um cobertor e um monte de história boa pra contar”

Entre seus pertences, uma caixa dizia “Colabore com a arte. Obrigado!”. “Comigo carrego a minha casa. Uma barraca de camping, um cobertor e um monte de histórias boas pra contar”, declara, sempre de bom humor. Além do prata, Tiago tem outros personagens nas cores branca e dourada.

O artista, que gosta muito do que faz, conta que nesse mês completa 20 anos de sua vida dedicados à arte. “Sou a estátua viva mais bonita do Rio de Janeiro, não quero ser modesto”, brinca, entre uma risada e outra, o homem que acredita que nasceu para fazer o que faz. “Uma vez vi um cara prateado e pedi pra ele me ensinar aquilo. O cara disse ‘não dá, cara, como é que eu vou te ensinar a ficar parado?’”, conta, falando sobre quando tudo começou. Anos depois, ele viu o homem novamente, e pôde mostrar tudo o que tinha aperfeiçoado.

Deixe seu comentário