Curso contou com alunos de diversas faixas etárias e teve como objetivo introduzir estudantes à computação

Foi concluído na sexta-feira o curso de inclusão digital promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em parceria com a Prefeitura. No total, oito alunos participaram da atividade que visa introduzir os inscritos ao mundo da tecnologia. Em novembro um curso complementar a este deve ser realizado. O coordenador do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Recriar, Carlos Aguiar, destaca que a vinda dos cursos está sendo mediada pelo Sindicato Rural de Montenegro por meio da pessoa de Celso Magnus Kehrwald.

Instrutor das aulas de inclusão digital, Wolney Vitor Luversen destaca que o curso de inclusão digital busca fazer com que os alunos percam o medo de utilizar o computador. Durante dois dias, o aluno aprende desde o mais básico, como ligar o computador e os diferentes modelos e marcas, até como acessar a internet e usar programas como editor de texto e de planilhas.

Conforme Wolney, o Senar busca com seus cursos melhorar a saúde e a renda dos participantes. Ele explica que o curso de inclusão digital auxilia na melhoria da renda porque a partir dele os participantes aprendem como pesquisar na internet e podem buscar novas técnicas. “Já na saúde há a melhora da autoestima”, afirma. Ele salienta que os cursos são gratuitos e as máquinas utilizadas são disponibilizadas pela entidade.

Deixe seu comentário