Percurso da 2ª Trilha do Ventil já foi testado – e aprovado – pelos integrantes do Trimaníacos. foto: arquivo pessoal

Adrenalina. Pilotos percorrerão trajeto de 73 quilômetros de muita aventura

O grupo de trilheiros Trimaníacos aguarda ansiosamente a chegada do dia 28, próximo domingo. É nesta data que ocorre a 2ª Trilha do Ventil, encontro realizado pelo grupo de aventureiros de São José do Sul. Para os participantes, eles prepararam um trajeto de 73 quilômetros que passará pelas localidades de São José do Maratá, Dom Diogo Baixo, Linha Lerner, Canavial, Linha Bonita, Linha Comprida, São Pedro do Maratá e Uricana.

A largada acontece a partir das 8h, na Sociedade Santa Cecília, em São José do Maratá, no quilômetro 280 da BR-470. Conforme o presidente do Trimaníacos, Rodrigo Kremer, as inscrições antecipadas podem ser feitas via depósito bancário ou transferência até quinta-feira, dia 25, por R$ 70,00. Interessados podem entrar em contato com Kigo, como é conhecido Rodrigo, pelo telefone 9 8063-6954, ou com Adriano, pelo 9 9828-2349. Após o dia 25 e na hora, as inscrições irão custar R$ 80,00.

Segundo Kigo, a inscrição dá direito a café da manhã, almoço e caipirinha. Além disso, haverá sorteio de brindes e de um reboque para motocicleta. Os 300 primeiros inscritos receberão camisetas. Para quem quiser, haverá espaço para acampamento de sábado para domingo, com luz e chuveiros com água quente à disposição. A expectativa da organização é de que cerca de 400 aventureiros participem da trilha. No primeiro evento do grupo, um mini-encontro realizado em janeiro de 2017, foram 137 inscritos.

“Todos do grupo estão ansiosos para receber essa galera”, garante Kigo. Ele diz que o Trimaníacos quer retribuir a hospitalidade dos demais grupos, que os receberam muito bem nas trilhas durante o ano passado. Sobre a 2ª Trilha do Ventil, ele garante que o trajeto está muito bem sinalizado, com pontos com água para os pilotos, borracharia e de apoio. “São 73 quilômetros de muita adrenalina. Tem muitos desafios, mas, ao mesmo tempo, será muito boa de andar. É uma trilha de ‘torcer o cabo’”, garante o presidente do grupo anfitrião. Ele salienta ainda que haverá ônibus para levar os acompanhantes até um dos desafios.

Deixe seu comentário