Pó liberado pelas asas da mariposa pode ter reação alérgica e causar dermatite urticante

No verão aumentam os casos de reações alérgicas com diferentes tipos de insetos. Um dos mais comuns nesta época é a mariposa do gênero Hylesia. Em São Sebastião do Caí, a Secretaria Municipal de Saúde emitiu um alerta a população com cuidados para evitar o risco de ocorrências de doenças como a dermatite urticante.

O surgimento destas mariposas se deve a dois fatores combinados: o desequilíbrio ambiental causado por desmatamento e ao fato de que é o período de reprodução desse inseto.

As alergias são causadas pelo pó liberado quando o inseto bate as asas. A mariposa solta cerdas que formam pequenas nuvens no ar, que quando em contato direto com humanos podem causar irritação na pele e nos olhos. O pó também pode se depositar em tecidos como as roupas no varal ou toalhas.

Em geral, o contato com mariposas pode causar dermatite, com lesões avermelhadas na pele, podendo afetar os olhos e com coceira associada. A evolução das lesões varia de sete a 14 dias, quando então a reação desaparece.

Para evitar problemas, seguem abaixo algumas recomendações simples para evitar o aparecimento e o contato com as mariposas:

  • O uso de telas contra insetos nas janelas e portas. Uma simples limpeza com pano e água (use luvas para fazer a limpeza ) em móveis e ambientes onde a mariposa foi observada no período noturno é o suficiente para evitar o contágio;
  • Havendo a constatação de insetos feche as janelas da residência;
  • Apague as luzes externas da moradia, pois a mariposa é atraída pela luz;
  • Não deixe roupas estendidas ao entardecer.
  • Não varra quintais ou calçadas onde houve a presença do inseto faça a limpeza com baldes de água.
  • Caso haja contato com o inseto, especialistas sugerem algumas ações simples, mas sempre lembrando que o melhor caso ocorra à reação alérgica, é procurar um profissional de saúde.
  • Em caso de contato com a mariposa use luvas, evitando assim o contato direto.
  • Evite coçar o local e não leve as mão aos olhos.
  • Lave a área atingida com água fria e aplique compressa frias.
  • Banhos com sabão glicerinado também auxiliam.
  • Não utilize qualquer tipo de medicamento sobre o local de contato.
  • Não tome qualquer tipo de remédio sem a devida prescrição médica.
  • Em caso de reação alérgica, procure atendimento médico.

Deixe seu comentário