Realizada no início da semana, a votação do repasse da inflação aos salários do prefeito, vice-prefeito, secretários, vereadores e servidores causou polêmica em Maratá. Presidente da Câmara de Vereadores, Nildo de Souza (PSDB), explica que a reposição proposta era de 5,8% para vereadores, secretários, vice-prefeito e prefeito e 7% para servidores.

Por 4 votos a 3, foi aprovado apenas o aumento para os funcionários públicos. Além do presidente da casa, só o vereador Luiz Bernardo Stein não participou da votação, por estar viajando.

Deixe seu comentário