Na propriedade da família Erig será construído galpão para 50 vacas

Terraplanagem sem custos motiva produtores a invistir apesar da crise

A economia brasileira dá poucos sinais de recuperação e a palavra crise continua assombrando o mercado, porém em Maratá os produtores rurais têm investido forte no campo. Apostando no sistema integrado, os agricultores também contam com o auxílio da Prefeitura para ampliar sua produção e, consequentemente, aumentar a arrecadação do município. Esta ajuda da Administração Municipal vem principalmente através da realização de terraplanagem de forma gratuita para a instalação de novos empreendimentos. Neste ano, cinco propriedades já tiveram seus terrenos preparados para receberem aviários, pocilagas ou granjas de postura.

Roberto diz que sem auxílio investimento seria dobrado

Trabalhando ao lado de dois irmãos e do pai, Roberto Erig, 21 anos, aponta que o auxílio prestado pela Prefeitura com a terraplanagem do espaço onde será montada uma usina de secagem de esterco e um novo galpão com capacidade para 50 vacas leiteiras é de extrema importância para que o investimento na localidade de Esperança se torne realidade. “Não vou dizer que seria impossível (fazer o empreendimento sem o auxílio do Executivo), mas se fossemos pagar hora-máquina seria praticamente o valor do galpão”, analisa. O produtor calcula que gastaria aproximadamente R$ 1 mil ao dia com máquinas para preparar o terreno se não tivesse a ajuda.

Quando o galpão estiver pronto, Roberto planeja dobrar o seu rebanho de 25 para 50 animais. Além disso, o espaço será mais tecnológico e ele espera reduzir por mais da metade o tempo gasto na ordenha. “Hoje gasto duas horas por ordenha feita. São duas ordenhas por dia”, explica. Lembrando que a produção de leite em sua família iniciou com a sua avó, foi mantida pelo seu pai e agora está sob sua responsabilidade, o produtor destaca que, hoje, a tecnologia ajuda nas tarefas do campo. “Claro, não tem final de semana ou feriado (de folga), mas depois que tu tem um padrão faz o que precisa em pouco tempo”, sublinha.

Novo aviário de Valdir poderá receber 20 mil aves

Quem também utiliza o auxílio da Prefeitura para ampliar seu potencial de produção é Valdir Paulo Willers, 44 anos. Na sua propriedade em Vila Nova está em construção um moderno aviário para aves de postura que poderá receber até 20 mil animais. Com isso, ele mais que dobrará sua produção de ovos, já que atualmente seus três aviários abrigam apenas 3.500 galinhas. “É uma mão na roda (o auxílio). Nos primeiros que fiz a Prefeitura também auxiliou na terraplanagem”, diz. Assim, Valdir pretende até dezembro começar a alojar aves no moderno prédio que terá 100 metros de comprimento por 8,60 de largura e contará com sistema automatizado para a retirada do esterco e a coleta dos ovos.

Deixe seu comentário