já poder recebido por trabalhadores na rede bancária FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGENCIA BRASIL

Trabalhadores da iniciativa privada nascidos em setembro podem sacar o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS); e os funcionários públicos, com inscrição no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), final 2, também podem receber o abono.
O prazo para saque abriu na quinta-feira, 13, e vai até o dia 28 de junho de 2019. O pagamento do abono do PIS/Pasep, ano-base 2017, começou no dia 26 de julho e a liberação do dinheiro para os trabalhadores é feito de acordo com o mês de nascimento ou o número final da inscrição, a depender do programa.

Conforme o calendário de pagamento, inscritos no PIS e nascidos de julho a dezembro, recebem o benefício ainda este ano. Já os nascidos entre janeiro e junho, terão o recurso disponível para saque em 2019. No caso do Pasep, servidores com inscrição final 0 a 4 recebem os recursos este ano; de 5 a 9 apenas ano que vem.

Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal. Para ter direito ao benefício é necessário ter trabalhado formalmente durante pelo menos 30 dias no ano-base (neste caso, 2017), com renda mensal média de até dois salários mínimos (R$ 1.908,00).

O valor que cada trabalhador tem para sacar é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente em 2017. Quem trabalhou o ano todo recebe o valor cheio, que equivale a um salário mínimo (R$ 954,00). Quem trabalhou por apenas 30 dias, recebe o valor mínimo, que é R$ 80,00.
Além do tempo de serviço, para ter direito ao abono, o trabalhador já deveria estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O abono salarial do PIS/Pasep é um benefício pago anualmente com recursos provenientes do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), abastecido por depósito feitos pelos empregadores.

Deixe seu comentário