Vários ataques incendiários ocorreram antes da chegada do papa Francisco à sulina região chilena da Araucanía, onde nesta quarta-feira o pontífice fará uma missa para milhares de pessoas, segundo fontes policiais.

Três helicópteros, dois deles totalmente destruídos; duas igrejas, uma escola e uma exploração agrícola foram os alvos dos ataques ocorridos na noite de terça-feira (16) e na madrugada de hoje (17), disseram as fontes, que informaram que os ataques ocorreram em Araucanía e nas vizinhas regiões de Bío-Bío e Los Ríos.

O papa Francisco já se reuniu na tarde dessa terça-feira (16) com um grupo de vítimas de abusos sexuais cometidos por padres, informou o porta-voz do Vaticano, Greg Burke.

“Não posso deixar de manifestar a dor e a vergonha que sinto diante do dano irreparável causado a crianças por parte de ministros da Igreja”, afirmou o Papa no Palácio de La Moneda, onde foi recebido pela presidente Michelle Bachelet.

 

Deixe seu comentário