Mesmo não sendo obrigado, quem tem entre 16 e 17 anos já pode votar

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul está promovendo uma campanha que busca incentivar o exercício do voto por jovens de 16 e 17 anos – grupo que já pode votar, mas que ainda não é obrigado. O projeto conta com a divulgação em redes sociais e nos veículos de comunicação. Quem completar seus 16 anos até o dia do primeiro turno das eleições, em 7 de outubro, pode emitir seu título eleitoral até o próximo dia 9 de maio (quarta-feira).

Marlon Santos, presidente da Assembleia Legislativa do Estado. foto: Divulgação/AL

Para o presidente da Assembleia, Marlon Santos, a campanha possibilita que o jovem perceba a importância do voto e como ele pode mudar sua vida, principalmente em um ano eleitoral “atípico”. “É um ano eleitoral complexo, talvez o mais complexo da história do Brasil. A importância do alistamento eleitoral para o jovem de 16 a 18 é mais que emblemática no momento em que o Brasil passa por esse tipo de convulsão política”, coloca o parlamentar.

Marlon enfatiza que o cidadão não pode se dar ao luxo de ser só mais um grupo a reclamar e que deve, sim, exercer o seu direito de mudança, registrando o seu voto. “Esse é o ano em que todo mundo terá que ter compromisso de fazer as mudanças políticas necessárias. Para poder ter o direito de reclamar, para poder ver a coisa acontecer do jeito que tu pretendes, tu terás que botar na consciência o dever moral e cívico de votar. Esse não é um momento de brincadeira, é um momento de participação”, finaliza.

Deixe seu comentário