Oito novos medicamentos para o câncer e um remédio imunobiológico para o tratamento da esclerose múltipla são algumas das novas terapias que os planos de saúde são obrigados a cobrir desde o início desta semana, quando entrou em vigor o novo rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Atualizado a cada dois anos, o rol traz 18 novos remédios ou tratamentos, além da ampliação de cobertura de outros sete procedimentos.
As operadoras que não cumprirem a regra estão sujeitas a multa de R$ 80 mil. A especialidade com o maior número de incorporações é a de oncologia. São oito novos medicamentos orais contra seis tipos de câncer: pulmão, melanoma, próstata, mielofibrose, leucemia e tumores neuroendócrinos. Pacientes com este último tipo de câncer também passarão a ter direito ao exame PET-CT.

Deixe seu comentário