Parte do grupo do Numesc em uma das reuniões semestrais. No total, o núcleo tem mais de 20 pessoas. FOTOS: Numesc/Divulgação

Numesc. Além de eventos, grupo realiza capacitações dos profissionais e alinhamentos para melhorar o atendimento

Quando divulgadas as atividades do município relacionadas ao Novembro Azul ou ao Outubro Rosa, falou-se sobre a organização delas por meio do Núcleo Municipal de Educação em Saúde Coletiva, o Numesc. Este Núcleo da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no entanto, tem suas responsabilidades indo além da organização de eventos. Cabe a ele trabalhar a Educação em Saúde como um todo dentro da rede do SUS em Montenegro.

O grande objetivo deste grupo – que é acompanhado por um núcleo estadual e também por um federal – é trabalhar ações de Educação Permanente e de Educação Continuada dentro do serviço municipal de saúde. Enquanto a Educação Permanente busca desenvolver as pessoas e os processos para melhorar o serviço oferecido, a Continuada pretende a atualização nos procedimentos realizados pelas equipes da rede.

Grupo propõe-se a repensar processos e manter os funcionários da rede atualizados com os diferentes procedimentos na saúde. foto: Acom/Prefeitura de Montenegro

Já existindo em outros municípios, o Numesc teve início em Montenegro no segundo semestre de 2016. Ele tem sua base na UBS Santo Antônio e conta com uma equipe de cerca de 20 pessoas. Destas, seis são da SMS – com uma coordenadora, um membro da Vigilância em Saúde, um da Atenção Básica, um da Odontologia, um da Saúde Mental e um multidisciplinar – e o restante é formado por um colegiado de apoio, com representantes do Hospital Montenegro, da Unisc, do Sesc, do Cras, do Creas, da Emater, do Samu e da Escola de Enfermagem do Sinodal.

É esta parceria que permite que o grupo de trabalho funcione na prática. Com o Numesc, enfim se pôde repensar a educação em saúde – tópico que, sem ele, acabava ficando em segundo plano diante da rotina acelerada de atendimentos da Secretaria. “Não tinha uma ordenação. Estes alinhamentos eram feitos conforme iam surgindo as oportunidades. O Numesc chega com um olhar mais amplo da realidade de tudo, para que se reflita no atendimento do usuário do SUS”, resume a coordenadora de Atenção Básica, Andréia Coitinho da Costa.

Coordenadora do Núcleo, a enfermeira Angelita Moraes exemplifica o trabalho com a capacitação dos agentes de saúde, que ainda não são profissionais de saúde formados e acabam dentro das casas e da realidade da comunidade. “É preciso que eles saibam conversar e orientar corretamente os cuidados que se tem que ter”, coloca. Neste sentido, é o Numesc que proporciona a organização de capacitações – por meio das entidades parceiras – para estes profissionais. Assim, eles não só se atualizam em relação aos novos procedimentos e medicamentos, mas também na forma de atendimento à comunidade.

Nesta chamada Educação Continuada, também estão previstas capacitações quanto ao primeiro atendimento do paciente para todos os funcionários das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e das Estratégias de Saúde da Família (ESF’s). O objetivo é esclarecer e padronizar os procedimentos nestas situações.

Além disso, um curso sobre aleitamento materno ocorrerá no segundo semestre deste ano para o grupo, conduzido pela nutricionista da Secretaria.

Capacitação, no ano passado, sobre educação em atendimento de urgência na atenção básica. Evento promovido pelo Numesc, com apoio do Samu. fOTO: Acom/Prefeitura de Montenegro

Ação inclui repensar os processos na rede
No que se refere à Educação Permanente, o Numesc age como um disparador de reflexão dos processos que precisam ser repensados. Os encontros e alinhamentos, neste sentido, são propostos conforme as situações que podem melhorar, identificadas dentro da rede municipal de saúde. “É com base nos problemas do dia-a-dia”, aponta Andréia Coitinho.

“Essa melhoria interna, na educação, tem foco lá no usuário final. É para melhorar para a população”, resume. Todas as equipes da SMS reúnem-se periodicamente e, conhecedoras das suas realidades, levam os problemas para o Numesc, que faz um plano de ação para cada caso. O Núcleo, só com os membros da Secretária, realiza reuniões quinzenais. Junto dos membros de apoio, as reuniões são semestrais.

Conexão entre a Secretaria da Saúde e a comunidade
Outra das ações do Numesc em Montenegro é fazer uma ponte entre as necessidades da comunidade e o que existe na Secretaria Municipal de Saúde. Se uma escola, por exemplo, precisa de uma palestra sobre DST’s, cabe ao núcleo articular que o evento ocorra, destacando um profissional da rede – ou, quando for o caso, buscando entre os parceiros do grupo – para conduzi-lo.

O Numesc também é responsável pela integração de estagiários no serviço municipal de saúde. Em uma relação de contrapartida com a Unisc, por exemplo, tem se discutido a readequação dos serviços de saúde mental com base na estrutura do curso de Psicologia da universidade. A SMS, por sua vez, ofereceu espaço de estágio para os alunos. O Núcleo que os integra, apresentando os diferentes setores e sistemáticas de trabalho da secretaria. A mesma relação existe com a Unisinos e os graduandos em nutrição; e com o técnico em enfermagem da Unisc e do Sinodal.

Saiba mais
Em questão de recursos, não há um fundo específico que seja do Numesc. Toda a política de saúde, em separado, no entanto, prevê recursos para educação continuada e educação permanente. Valores repassadas para a saúde mental, por exemplo, já prevêem uma parcela para este trabalho de educação em saúde.

Deixe seu comentário