Redes de farmácias já passaram a comercializar o autoteste para o HIV

Aliado da Saúde. A precisão do exame chega a 99,9%, com resultado saindo em 20 minutos, e funciona para dois subtipos do vírus causador da Aids

Nos últimos dias, algumas farmácias de Montenegro passaram a comercializar o primeiro autoteste para HIV aprovado no Brasil. O Action!, desenvolvido pela OrangeLife, identifica a presença de anticorpos associados ao vírus com precisão de 99,9% e o resultado sai em 20 minutos.

Por tratar-se de um teste de triagem, exames complementares podem ser indicados para o diagnóstico. O kit é composto por um dispositivo de teste, líquido reagente, lanceta específica para fazer o furo no dedo, sachê de álcool e tubo para coleta de sangue, e deve ser realizado em casa.
O produto pode ser utilizado por quem busca agilidade ao suspeitar de infecção, levando em conta a privacidade. Nas farmácias, o kit custa em torno de R$ 80,00.

Além da venda no Estado, o exame também está disponível em redes de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. OAction!, primeiro autoteste do HIV no Brasil, foi registrado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com autorização para triagem, no mês de agosto.

Como funciona?
– De acordo com informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o teste funciona a partir da coleta de gotas de sangue, muito semelhante aos exames já existentes, como o de medir a glicose no sangue.

– O resultado aparece na forma de linhas que indicam se há ou não presença do anticorpo do vírus HIV, e funciona para dois subtipos do vírus. Caso a indicação seja positiva para o anticorpo, significa que a pessoa foi exposta ao vírus causador da Aids e deverá procurar um serviço de saúde para confirmar o resultado e, se necessário, iniciar um tratamento adequado.

– Caso a indicação seja negativa ao vírus, ainda assim a Agência orienta a repetição do teste após 30 dias da primeira realização, outra vez depois de mais 30, até completar 120 dias após a primeira exposição.

Deixe seu comentário