Além de duas prisões, foram apreendidos celulares. Foto: Divulgação 1ª DP de Montenegro

O setor de investigação da 1ª Delegacia de Polícia (DP) de Montenegro, com apoio da DP de Três Passos e de agentes da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), cumpriu nessa terça-feira mandado de busca e apreensão na Penitenciária Modulada de Montenegro, durante a operação Combate II, contra o tráfico de drogas e o roubo de veículos. A ação cumpriu sete prisões preventivas, sendo duas dentro da casa prisional da localidade de Pesqueiro, uma no Presídio Central de Porto Alegre, e quatro em municípios da área da DP de Três Passos. Também foram aprendidas munições e recuperada uma moto.

Na Modulada foram apreendidos celulares e diversos cadernos com anotações pertinentes ao tráfico. “Esses presos que estavam aqui tinham relação com o tráfico de drogas de Três Passos. Nas anotações, tinha movimentação de mais de R$ 30 mil”, comenta o chefe do setor de investigação da 1ª DP de Montenegro, Alisson Castilhos. Ele explica que apesar de já presos, a nova ação tem reflexos na concessão de progressão de regime.

O titular de delegacia de Três Passos, Marion Volino, ressalta que os líderes da quadrilha ordenavam crimes de trás das grades. “Parte da organização era de um preso do Presídio Central e outra dos dois presos da Modulada. Eles encomendavam o roubo de veículos e comandavam o tráfico”, ressalta. Ao todo haviam oito mandados de prisão, mas um dos integrantes do grupo criminoso não foi encontrado.

Primeira fase também teve presos
A investigação teve início em julho. Na primeira fase, sete pessoas já haviam sido presas. Também foi recuperada uma moto BMW e joias. Houve, ainda, a apreensão de drogas e de balanças de precisão. A segunda fase da operação Combate também foi realizada nos municípios de Miraguaí, Redentora e Campo Novo, localizados na chamada Região Celeiro. A ofensiva da Polícia Civil contou com apoio da Brigada Militar e da Susepe.

Deixe seu comentário